Google+

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Amor no YouTube e cantoras pop

    Não é segredo nenhum que comentários em videos do YouTube tem um altíssimo índice de desagradabilidade, nos quais os usuários se aproveitam do anonimato para disparar bobagens contra tudo e todos, tornando esta seção um lado meio obscuro da internet. Só não é superado pelos comentários do G1.
    Algumas pessoas, ainda, nem precisam usar o anonimato para deixar ali uma opinião que ninguém pediu, mas que fazem questão de expôr. Parece até uma utopia alguém não ter opinião sobre tudo na internet, mesmo que não saibam nada sobre o assunto. 
    Divago sobre isso porque fiquei incomodado com muitos comentários nos videos de Miley Cyrus que tentavam rebaixar sua honra, baseando-se apenas no seu comportamento mais recente. Miley é ex Hanna Montana, do canal Disney, que teve uma abruta ruptura com o passado.
    Um parênteses (
Sim, fui no YouTube ver videos de Miley. Sintam-se a vontade para julgar meu gosto musical. Na verdade, não tenho vergonha de admitir (para vocês) que escuto muito frequentemente às divas que muitos gays tanto amam. Vocês podem checar no meu perfil do lastfm
    Cantoras pop internacionais são coisa de viado mesmo. Por exemplo, o show de Beyoncé que aconteceu aqui em BH em setembro foi praticamente uma festa gay ao ar livre, e em grandes proporções. Eu não fui , mas tiro de base a fila que se formou, composta majoritariamente por gays óbvios e com sotaque. 
    Gosto musical é um ótimo indicativo para descobrir se a pessoa é gay. Isso não significa que todo gay goste de música pop e cantoras internacionais, mas o que quero dizer é que quem curte este tipo de música, muito provavelmente (para não dizer certamente) é gay. Gay que não curte divas vai curtir coisas mais hipster como música norueguesa, fado, indie rock, mas que também levantam grandes suspeitas. Hétero não sai muito do eixo rock sem sal tipo nickelback ou clássico, do sertanejo e do funk. 
)
    Fechando o parênteses e voltando ao comentário que me incomodou, ele dizia algo do tipo "O pai de Miley deve estar realmente orgulhoso da filha", num óbvio tom de sarcasmo, e foi feito por uma menina que não devia passar dos seus 20 anos. 
    De fato, Miley tem agido de forma polêmica, dançado de forma sensual e apelado à exposição do corpo nos últimos tempos, mas porque isso justifica aquele comentário? 
    Parei para refletir por um instante e concluí que Miley é famosa, bonita, magra, rica, loura, cristã, talentosa e gentil com os fãs. Para mim, estes motivos são suficientes para que o pai esteja realmente orgulhoso da filha que tem, porém aqueles comentários insinuavam que Miley fosse promíscua e baixa por agir daquela forma, e usar aquelas roupas. 
    Ao chamá-la de promíscua, os comentários insinuavam que o número de parceiros da garota é muito alto, mas não a vi fazendo sexo com ninguém naqueles videos. Ou será que ela é puta porque não se portava submissivamente como manda a tradição cristã? 
    O machismo vindo das próprias mulheres é terrível. Neste caso, ele foi invocado quando assumiram que a vida sexual de Miley era muito ativa apenas penas roupas que usava e pelo jeito que dançava, e quando desconsideraram seu talento e a poesia de sua música por acharem o comportamento da garota como inadequado. Este pensamento é o mesmo que põe todas as qualidades de uma pessoa à sombra da sexualidade quando ela é gay, na famigerada frase "ele é tão bom, mas é gay". Este pensamento é o mesmo que justifica policiais perguntarem o que a vitima de estupro estava vestindo, como se esta vítima tivesse parte na culpa do crime. Quando se trata de mulheres que mostram seus corpos, estupradores se sentem no direito de molestá-las, física e verbalmente, como se não fossem dignas de respeito, como se uma saia curta fosse um convite ao sexo.
    O comentário que esta menina fez no YouTube, apontando Miley como profana, é uma tentativa de se mostrar como adaptada às regras da sociedade, mesmo que estas regras sejam antiquadas e incoerentes. Para se mostrar como normal, a ela precisou apontar o anormal, que neste caso é foi a cantora rebelde.
    Essas doses diárias de machismo, em frases que se ouvindo rapidamente nem damos atenção, é o que segura a humanidade de evoluir. Estas pobres mulheres nem percebem como são vítimas do próprio machismo quando escolhem se vestir como não gostam, ou quado ela se contem ao comentar sobre sexo, ou quando diminuem o número de parceiros que já levaram pra cama, apenas com o intuito de não terem suas honras postas em dúvida, e para não serem chamadas de profanas. 
    Porém, contudo e entretanto! Será uma sociedade machista a mais natural aos humanos? Às vezes sinto que a grande massa não pensante vive tão harmoniosamente com isto, com (alguns) benefícios tanto para homens e para mulheres. Mas isto é tópico para divagações em outro texto.
Grande abç!
N.B.

PS: O ex noivo de Miley é Liam Hemsworth (irmão do Thor), que é motivo suficiente para ficar louco com o término do noivado.

18 comentários:

  1. Na verdade o namorado é o irmão do ator que faz o Thor, o ex dela é o ator que faz Jogos Vorazes rs. Mulher é machista mesmo, deixa elas se auto sabotarem mesmo rs, mas muito de mulher falar de outro é implicância feminina, capaz que depois do comentario essa menina pegou a bermuda mais curta que tinha e foi passear, mulher (visto que tenho muitas primas mulheres é assim mesmo só implica com as outras)

    ResponderExcluir
  2. Vdd amg, já corrigi. Obg pelo toque =)

    ResponderExcluir
  3. Realmente parabéns pelo o texto. É realmente muito triste comentários do tipo,
    Essa nossa sociedade é voltada para o ódio e critica . É algo muito triste saber que 90% do mundo te odeia porque você tem um gosto diferente , Como se tivéssemos que sermos perfeitos para a sociedade para vivermos em paz.
    Acho que a pra viver confortavelmente hoje em dia temos que ser brancos, héteros e ricos.

    Sobre a critica sinceramente tenho vergonha de olhar os comentários do G1 e do Portal Terra porque né rrum
    Até os própios gays se tentam ofender uns aos outros chamando de passiva arrombada etc...

    ResponderExcluir
  4. NB21cm, isso é lastfm ou nick do xeti uol?

    ps: mas gnt, 21cm? tá de parabéns fio. u.u

    ResponderExcluir
  5. Poxa, achei suas ideias meio conflitantes.
    Como assim músicas de gays e héteros? Longe de querer bancar o machão, mas não curto divas pops e nem a indiaiada. Até arriscaria que o motivo dos gays curtirem Lady Gaga, Madona e companhia é por causa de uma bela estratégia de marketing que vem sendo usada a décadas: fazer cafuné num nicho carente e virgem de cafuné. Prova disto é aquele cantor country Steve-Jobs Grande e a faforada dos Avicci's.

    Avulso:
    - Você esculta muito lixo, mesmo assim te perdoo e você nunca sairá dos meus favoritos;
    - Eu sou sadomasoquista, abro o G1 todo dia e ainda leio os comentários;
    - Este olhar no seu avatar é muito bonito;
    - Espero que estes 21cm sejam 12cm. Eu sou ativo. Apenas pensando alto;
    - Sua cama é de casal?



    =====

    Anônimo de 8 de novembro de 2013 20:42,
    Fica esperto, velho. Tô de olho em você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, queridão, para e repara. Não existe hétero que chupa buceta e escuta britney spears (mas tem uns que curtem pq ela é gostosa, supostamente). Mas músicas pop são femininas, dançantes, possuem coreografia ousada, o que hétero não vê com bons olhos e se nega a escutar, pois pega mal pros brodi. Poriço, quem curte estas músicas são gays, mas nem todo gay curte, tipo tu, que deve curtir Sigur Ros pq é hipster.
      No mais, uma lágrima masculina escorreu pelo meu rosto ao ler Madonna com um N e Avicii com dois Cs e um I a menos.

      Sobre avulsos
      - Amo todos estes artistas como se fossem meu filhos, são ótimos e talentosos. E obg pelo perdão, significa muito para mim;
      - Alguns são hilários msm;
      - Obg, eu tava com vergonha da foto, mas voltei agora;
      - Rola luta de espadas;
      - Sim;

      Excluir
    2. Tranquilo. Sem problemas. É até bom termos algumas divergências em nossas preferências mesmo. Afinal, casal que concorda em tudo... é estranho, muito estranho.

      Sobre a lágrima, eu enxugo e para me desculpar te faço cafuné a noite toda enquanto assistimos vídeos de twerk no YT:
      http://youtu.be/RtqKySZxE7k

      *Em tamanho ampliado, agora sim! Poxa, gatão. Existe coisa mais bonita que um olhar? Depois de uma bunda e um corpo sarado... ha-ha-ha (100grassa).

      Excluir
    3. N.B faz o ativo ou passivo??

      Excluir
    4. Faço tudo o que você quiser.
      400 real a noite toda + dinheiro do taxi.
      Atendo fetiches e casais.

      Excluir
    5. N.B.,
      E para os bolsistas, como funciona?
      É difícil o processo seletivo?
      Você reprova muito?
      Os Anônimos se saem bem?

      Ô anonimada, olha o respeito aê. Não divido macho meu com ninguém. Isto tá virando bagunça, tem que ser cada um no seu comentário, porra.

      Excluir
    6. Desculpe entrar no meio do papo, mas sinceramente não entendi a razão do anônimo ter dito "espero que seja 12 cm". Qual o problema de um homem versátil ou passivo ser bem dotado? Isso impede a relação?
      E além do que o N.B disse, acho que o fato de vários gays gostarem de cantoras pop (divas) também está na essência da música e em parte por elas serem voltadas aos homens (a quem gostamos). Minha preferência pelo pop veio naturalmente, sem necessidade de incentivos de marketing, afinal só o rock tradicional e os gêneros mais "sofisticados": soul, jazz, bossa nova, etc não dá.

      Excluir
  6. N.B como faço para entrar no grupo do face? É secreto né?

    ResponderExcluir
  7. Eu entendo totalmente seu posicionamento sobre o assunto. Não curto as musicas da cantora em destaque, mas não tenho nada contra quem curte.

    Bom, é como você disse, lá no Youtube, bem como outros sites em geral é onde o povo mostra sua real faceta e expurga seus pensamentos, muitas vezes nefastos e podres. Muitos adoram difamar e vomitar seu ódio por algo ou alguém. Uma visão bem diferente em relação aos que estão nas ruas quando são questionados por um entrevistador, por exemplo. E lá nos States, apesar de ser muito parecido com aqui, eu vejo que o puritanismo é mais forte, pois ao mesmo tempo que nas rodinhas mais íntimas pessoas dão risadas ao comentar sobre assuntos de nudez, sexo, intimidades em geral, diante do público eles criticam isso e posam de hipócritas. É uma raiz profunda na cultura que infelizmente levará anos para apenas diminuir até um nível aceitável, porém não acabar.

    E voltando a Miley, muitos dos fãs e/ou apreciadores de suas músicas são muito jovens, adolescentes, que apesar de na prática aplicarem o que eu disse acima, no geral expressam o que os adultos diriam ( em público, para serem tidos como defensores da moral e bons costumes), que a nudez é um problema, que o que ela é outros fazem é se exibir demais e pronto. Não estou defendendo o que a cantora fez ou faz e nem a apoiando, mas é assim que eles veem isso.
    Sinceramente, para terminar, cada um faz sua "arte" da forma que quiser respeitando os limites legais e curte quem quer. O mundo está ficando mesmo muito careta e voltando a ser conservador demais. Parece um ciclo, num dado momento está muito conservador, aí o tempo passa, fica mais liberal e depois volta ao que era, porém com uma maior intensidade.

    Ah, a Miley fez tudo isso para acabar de vez com a imagem inocente da Hanna e ganhar a atenção de um público diferente, pois se não ela estará fadada ao esquecimento daqui a pouco.

    Gostei do "gays com sotaque" kkkkkkk

    Abs.

    ResponderExcluir
  8. Após ler esse texto uma coisa que me veio a cabeça foi: como (ou melhor, seria possível) relacionar coisas tão distintas como música e sexualidade? Eu até concordo que heteros e gays possam diferir nos tipos de música que escutam, embora eu acho isso mto mais uma questão cultural, assim como outras questões que comporiam um digamos " Gay Lifestyle" (vestuário, comportamento, modo de falar, postura politico-ideológica, etc.).

    Dois momentos do texto me fizeram rir: quando falaste que hetero gosta de "rock sem sal tipo nickelback", super-concordo. hahahahahaha. O outro momento que achei hilário é quando disseste que as pessoas "desconsideram o talento e a poesia" da música da Miley Cyrus. Descuple-me. Eu ri! kkkkkkkkkkkkkk

    Ah e eu tbm fui dar uma conferida no seu gosto musical, achei bem variado, isso me surpreendeu, mas por outro lado inclui mtos artistas que são comercialmente difundidos, e isso não me surpeendeu. Mas enfim, não te julgo por isso, eu até diria que nos meus 17 anos (hoje tenho 26) meu gosto era bem parecido com o seu (tirando claro a Lady Gaga e outros artistas mais recentes), até pq era o que eu conhecia de música na época. Eu particularmente hoje curto bastante indie rock, electronica e música experimental (com o tempo fui aprimorando meu gosto musical, pelo menos eu penso que aprimorei), mas ouço quase tudo, só não coisas do tipo funk, axé, e esses famigerados generos "universitários". P/ mim o importante é a qualidade seja em que genero for, embora eu ache que qualidade não é uma coisa mto cultivada em alguns generos musicais, como no pop, por exemplo. Me chama atenção a vinculação que se faz atualmente do indie/alternativo c/ a comunidade gay, será que isso seria tbm uma imposição cultural? como no caso da música pop ou seria um reflexo de mudanças nos gostos musicais da comunidade gay? Enfim... São tantas as questões...

    ResponderExcluir
  9. Tô sentindo falta dos comentários "cabeça".

    E da de cima, kkk.

    Cara não gostei do que o Juntin fez na Argentina.

    Acho ele um rebelde sem causa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Gosto um pouco das "divas" do pop apesar do meu gosto musical ir mesmo para música francesa , as extremamente romântica e rock. Quanto a Miley vendo pelo lado comercial realmente foi muito inteligente da sua parte, mais não faz meu estilo achei sua "apresentação" extremamente vulgar. Existe uma diferença entre o sexy e o vulgar na minha visão não foi a primeira opção, mesmo assim acredito que seu objetivo foi alcançado que era chamar atenção (não era tocar uma música de qualidade). O "mundo" das mulheres é diferente do "mundo" dos homens, ela competem por tudo: homem, beleza, feminilidade e roupa de marca, não que o "mundo" dos homens não tenham sua competição porém na maioria das vezes é bem mais homem a homem , cara a cara , peito a peito ( é bom parar por aqui), já o das mulheres é bem mais falso. Sim, elas são extremamente machistas talvez até mais que nós homens as vezes ,apesar de serem mais compreensivas, claro que não são todas que tem essas atitudes apenas o que observo da grande maioria e suas competições nada leal. Ass: Carlos

    ResponderExcluir
  11. Eu não curto divas pop, mas curto rock indie. Sobre música, isso é um fato! rs

    ResponderExcluir

#HTML10{background:#eee9dd ;}