Google+

sábado, 28 de janeiro de 2012

Notas rápidas 8

Comentários
    Creio já ter mencionado como tenho a sorte de ter os melhores leitores e que os cometários que recebo me inspiram e me ajudam a formar opiniões ou mudar de ideia em alguns casos. 
    Um dos comentários que recebi recentemente foi tão inesperado que tenho que fazer uma menção ao senhor por ter me aberto uma nova linha de pensamento no que diz respeito à percepção da família como títulos, e como, mesmo que às vezes não sejam pessoas que mereçam nosso respeito, insistimos em sempre buscar por ele unicamente baseado no título de pai ou mãe. Vou amadurecer a ideia e escrever alguma coisa sobre o tema em algum tempo, mas para quem quiser conferir a fonte da inspiração, deem uma olhada no texto ao lado "Rebeldes pais", AnônimoJan 7, 2012 11:41 AM, em resposta ao anônimo imediatamente anterior que estava angustiado com a situação em casa. Mesmo sendo uma ideia polêmica, ela vale pra ajudar.

Pessoalidades
    Senhores, é com grande felicidade que venho informar que aqueles sonhos divagantes sobre ter um relacionamento estável e respeitável com um marido lindo e que me completa estão caminhando. 
    Eu, que não acreditava em amor, estou revendo meus conceitos, como tenho feito com muitas outras coisas ultimamente. Não tinha ideia de que viver um sentimento assim pudesse ser tão bom. Também tinha minhas dúvidas sobre a viabilidade de existir um relacionamento estável entre dois homens, daquele tipo tradicional e romântico, ele não tem me deixado dúvidas de que sim, é possível. 
    É o meu primeiro relacionamento de verdade e me sinto muito sortudo de tê-lo conhecido, apesar das chances que sempre foram baixas. 
Nos conhecemos há quase seis meses mas sabem daquela sensação de que se falar, estraga? Ele me ajuda a ser uma pessoa menos fria, menos insensível e menos indiferente. Eu sinto até que ele é uma pessoa melhor do que eu, mesmo com todos os seus vícios. Não somos nenhum pouco parecidos em muitos aspectos, e também eu não suportaria viver com alguém parecido demais comigo. Por isso não olho essa diferença exagerada como uma desvantagem, ele tem o que me falta, me completa nas partes que eu mais preciso. Me faz me sentir vivo. Enfim...
    Gostaria de deixar uma mensagem de esperança para aqueles que se questionam sobre o amor e a possibilidade de manter um relacionamento, como eu fazia. O segredo é ter paciência e se respeitar, o cara certo aparece quando você menos espera =)
Que busquemos sempre a felicidade, mesmo que ela pareça tão distante e irreal!
Um abç.
N.B.

24 comentários:

  1. Eu sei que vc não gosta de falar de coisas pessoais aqui, mas poderia nos dizer como começou este relacionamento (foi pelo bate-papo, amizade, colega, etc), para nos ajudar a achar o nosso marido perfeito?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nenhuma das opções rsrs
      ele era um leitor.

      Excluir
  2. "...ele tem o que eu preciso e me completa nas partes que eu mais preciso. Me faz me sentir vivo. Enfim..."

    Ih... Xonou! Felicidades amigo, eu vos abençôo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eta mavie! obrigado, amigo.
      btw, corrigi um detalhezinho nessa parte rsrs
      abç

      Excluir
  3. Como um leitor de todos os seus textos, e sendo a primeira vez que deixo um comentário, acho realmente impressionante como algumas pessoas deixam a ansiedade e a insegurança falar mais alto quando se espera pela pessoa ideal. Temo em dizer que talvez essa pessoa não exista por não ter modelos de um casal gay estável, porém tenho tentado controlar essa ansiedade e acreditar que essa remota possibilidade venha se tornar real. No mais você está de parabéns pelo seu texto, um conteúdo que vale a pena ler.

    ResponderExcluir
  4. que bom q vc encontrou o amor
    e está aprendendo q isso é possível
    parabéns

    ResponderExcluir
  5. Cara, todos sempre falam que a pessoa certa aparece quando menos esperamos, mas é muito difícil não esperar, ja tem uns 3 ou 4 anos que eu penso muito nisso, fico muito pouco com pessoas pois eu trabalho muito e gosto de ficar em casa, custo a sair, eu sou aquariano ou seja bastante carente...pessoas que querem ficar comigo não faltam, só que eu só gosto delas como amigos, as pessoas que eu gostei mesmo terminaram em pouco tempo ou então fizeram alguma besteira... Mas que bom que você encontrou ai uma pessoa bacana que mudou sua visão com relação a isso...^^
    Eu sumi mas foi por falta de tempo....MAS ADORO SEU BLOG
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Gus - Recife

    Fala rapaz! Adorei as "notas rápidas". O negócio é abrir a mente para diferentes horizontes!
    Quanto ao seu momento, eu só posso desejar felicidades! Acho bacaníssimo que vc tenha encontrado uma pessoa que te fez se sentir menos "seco".
    Eu esbarrei numa pessoa que fez voltar a acreditar que amar deixa as coisas mais leves... infelizmente, ele não está no mesmo "tempo" que eu. Mas só dele me fazer voltar a achar graça em certas coisas, já valeu muito!

    Ao leitor sortudo, felicidades tb!
    Casal, amem a si e um ao outro!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns, rapaz. Eu já namorei, mas não deu certo e hoje em dia vivo meio ansioso mas muito desesperançoso em relação a ter um namorado. Como tenho pouca vida "real" no meio, acabo optando por chats e sites de relacionamento para tentar encontrar alguém no mundo virtual. Só encontro gente frívola (98%), que mal fala, que é grossa ou que sequer responde, aí me canso e nem falo mais nada, pois é perda de tempo, não existe reciprocidade de interesses. No final das contas, acabo meio solitário mesmo e sem esperanças, mas... infelizmente, não consigo mudar minha orientação sexual, ela existe e vou continuar com esperanças de encontrar alguém legal, pode demorar, mas ainda sou novo e vou achar.

    ResponderExcluir
  8. Muito bom esta interação que temos algumas vezes com os leitores, também já encontrei pessoas maravilhosas depois que iniciei o blog (tenho um tb...heheh);
    Acredito sim que dois homens possam viver juntos muitos anos, terem uma vida estável.
    No momento me sinto carente de alguém do meu lado, mas por escolha não posso me deter nisto, tenho muitos outros planos que preciso está sozinho, ao mesmo tempo me aproximando mais e muito bem da minha família no qual fui distante alguns anos em que vivia com outro rapaz.
    Abs aos demais.

    ResponderExcluir
  9. Sobre a resposta do AnônimoJan 7, 2012 11:41 AM:
    Penso igual, pois sei que minha família não respeita nem um pouco os homossexuais, ou seja, não me respeitam (mesmo não sabendo sobre mim, não é desculpa para serem ignorantes). Já me mostrei "a favor dos gays" e fui "crucificado", porque dizem que é imoral, do capeta, etc etc.
    Enfim, depois de refletir bastante, decidi de vez que nunca vou contar pelo simples fato de não merecerem saber.
    Sobre ter encontrado amor:
    Parabéns, N.B.! Tenho acompanhado o blog faz um tempo e fico feliz que tenha encontrado alguém. Felicidades para o casal!

    ResponderExcluir
  10. Acabei de vir de outro blog onde li a mesma coisa, e fico feliz em ver que os blogueiros estão se realizando e encontrando seus parceiros. Eu mesmo continuando na mesma e longe de chegar um milímetro do amor da minha vida, mas torço muito por todos, e fico sim esperançoso com tais declarações.

    Felicidades N.B

    ResponderExcluir
  11. Sobre a resposta do AnônimoJan 7, 2012 11:41 AM:

    Concordo que parentes devem conquistar respeito e que não devemos sustentar nossa vida em agradar a eles. Concordaria com o comentário inteiro, mas:

    ["É como eles foram criados" também não é desculpa. Muitas pessoas são criadas em ambientes robóticos, preconceituosos e acéfalos e simplesmente escolhem questionar os "valores" passados.]

    Isso não faz sentiso nenhum pra mim. Eu tenho uma visão meio determinista de mundo... pra uma pessoa adquirir qualquer pensamento novo, ou abrir a cabeça pra uma nova idéia, a pessoa tem que ter algum tipo de estímulo. Pra mim uma pessoa é o reflexo de toda a história de vida dela, de todos os detalhes que ela vivenciou... se nossas famílias vivem em uma estrutura arcaica de sociedade, e convivem com as mesmas pessoas sempre, nunca vão ter nenhum "estímulo" pra mudar o pensamento. E esse estímulo pode ser qualquer coisa: desde uma imagem que desperte um pensamento, ou uma conversa com alguém q não possui as mesmas idéias 'comuns', etc. Alguém q é criado em um ambiente robótico e preconceituoso não abre a cabeça pra novas idéias do nada, simplesmente pq é uma pessoa de "bom caráter"... Talvez o próprio fato de ser gay seja um estímulo pra fazer a pessoa raciocinar 'o porquê de ser diferente dos demais', e esse raciocínio, essa abertura a novas idéias, vai quebrando os preconceitos que a pessoa carrega (até porque essa coisa de bom e mal caráter não existe, caráter e personalidade são visões subjetivas: eu posso ser mal caráter diante de um conservador, e ser uma pessoa boa diante um oprimido).

    Queria ter dado essa opinião haha, mas acho que minhas idéias ficaram confusas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Eu sou o Anônimo de "Jan 7, 2012 11:41 AM".


      Voce tocou em um ponto importante! Algumas pessoas precisam mesmo de um estímulo para abrirem a mente à possibilidade de questionamento. Talvez a maioria precise.

      Talvez seja mesmo esperar demais que as pessoas acordem para uma reflexão automaticamente.


      Mas e quando alguem (um ente querido, por exemplo!) as aborda com uma nova visão, explicando e convidando à reflexão? Isso não é um estimulo?

      É compreensível que nunca reflitam, aqueles nunca confrontados com bons motivos para faze-lo.

      Mas seria compreensível que alguem confrontado, até mesmo por uma pessoa proxima e querida, que carrega nova idéias (de tolerancia!), se recuse a refletir?

      Perceba que o argumento "é como fui criado" só é usado se a pessoa está sendo confrontada com idéias novas. Nesse momento há uma escolha, entre o que lhes foi dito antes e o que está sendo dito agora. E pode acontecer de o que foi dito antes e tomado como verdade ser um mecanismo limitador.

      Devo sempre seguir os valores da minha familia ou devo avaliar cada um deles e refletir se são dignos de serem seguidos?

      Aí depende!

      A) Se eu não estiver provocando sofrimento a ninguem e nem a mim mesmo.

      Nesse caso não há mesmo motivos para esta reflexão.

      A não ser é claro que seja parte da minha natureza ser questionador. De qualquer modo não faria mal.



      B) Se alguem trás à minha atenção problemas que eu esteja causando, quando os meus valores familiares entram em contato com os valores de outras pessoas ou grupos. Ou se conflitos naturalmente surgirem.

      Nesse caso, escolher não pensar sobre esses valores será o mesmo que escolher permanecer limitado, preso ao problema. Incapaz de criar novas maneiras de ver o mundo e as soluções que podem surgir para os problemas. Ou pior, incapaz de aprender a aceitar alguem proximo devido à mera teimosia.


      Veja, o problema é quando a pessoa se depara com a oportunidade de rever o que está fazendo, que tipo de valores está seguindo, e se recusa.

      E isso vale para todos, para o parente intolerante e para aquele que sofre com a intolerancia.

      Excluir
  12. NB, como seu blog é mais voltado sobre a sexualidade humana, olha este artigo e comente o que vc achou, ele mostra que homens gays e heteros não são tão diferentes assim (coisa que já sabemos): http://www.psychologytoday.com/blog/billion-wicked-thoughts/201104/the-striking-sexual-similarities-gay-and-straight-men

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei interessante como 'pênis' está no 6o lugar das buscas de héteros hahhaha As vezes recebo visitas direcionadas de buscas como "sou hetero e me excito vendo penis". Talvez isso seja um indicio de que realmente o cerebro nao tem filtros pra excitacao sexual e só sentimos que é errado por tradição. "eu gosto de penis, mas tá tudo bem pq eu sou hetero". srsly
      Obrigado pelo texto!
      abç
      N.B.

      Excluir
  13. Fico feliz pelo rapaz!

    Apesar de ser sempre da preferência por mulheres, já fiquei com um caras. Apesar de tudo idealizo minha vida com mulheres... no entanto como N.B. disse eu meio que me excito vendo pênis tbm... inclusive esse foi até o fato de acompanhar o blog, as fotos sem sexo explícito, na realidade mostrando amor, afeto entre pessoas iguais. Então acho sim que o rapaz pode ser mto feliz e torço por ele assim como torço por todos os meus amigos gays.

    N.B. sinto falta dos seus posts que vc falava das fotos ou como se sentia... devaneios seus. Os "temas" que vc cria até são interessantes, mas acho que vc poderia sair dessa "rotina" às vezes e voltar as orgigens!

    ResponderExcluir
  14. Parabéns por tudo!
    Viva sem medo. Apenas proteja-se, sempre! Em todos os aspectos.
    Abração

    ResponderExcluir
  15. Não existe amor entre dois homens gays. O que existe mesmo é uma grande amizade. O amor foi feito apenas para um homem e uma mulher. Digo o amor afetivo, de corpo e alma. Para os gays o amor é Universal, igual ao amor de pai e filho, entre irmãos, entre amigos. Isso se comprova com as pesquisas realizadas pelos próprios militantes que defendem as causas LGBT. É um fato triste, infelizmente, mas é a realidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc está completamente errado. Amor não faz distinção de sexo para nascer e existir. Homem com homem, mulher com mulher ou homem com mulher, não importa. Havendo a convivência, a afinidade, a vontade de estar junto, de pensar em um futuro, de se preocupar com a pessoa, de querê-la bem, isso e muito mais é que é o amor de verdade. Não importa o sexo para o qual ele está direcionado. A pseudo-impressão que vc tem de não haver amor provavelmente está fundamentada no fato de que dificilmente vc vê manifestações de amor entre pessoas do mesmo sexo publicamente. Ou pelo fato de os relacionamentos homossexuais (e não o amor entre eles) sucumbam facilmente em virtude da dificuldade de se manter um relacionamento assim sob o manto de preconceito que nos envolve. Se vc viu alguma pesquisa que afirme o contrário, não tenha dúvida de que ela está equivocada e não tem nenhum embasamento científico ou racional. Procure se informar através de fontes mais confiáveis da próxima vez.

      Excluir
  16. Aposte comigo. Seu "relacionamento" gay não irá durar mais de um ano. Gays são muito imaturos, não sabem amar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de não acreditar em praga de invejosos, como leitor do blog, me senti na obrigação de dar uma resposta para tamanha babaquice (me desculpe pela intromissão NB). Primeiro, imaturidade não tem nada a ver com orientação sexual. Vá a qualquer lugar de pegação de héteros e vc verá que promiscuidade não faz escolha de orientação ou gênero. Vc vê gente, aqui incluo solteiros e compromissados, beijando 20 ou 30 por noite e achando que isso é legal. Traição entre héteros é que o mais existe, e posso afirmar isso com segurança por ter conferido pessoalmente. Saber amar está relacionado é com a pessoa em si, e não com suas preferências sexuais. Antes de falar sobre imaturidade dos outros, reflita melhor antes de ficar fazendo profecias sobre o relacionamento dos outros, as quais você não conhece (a menos que vc seja vidente ou algo do tipo). Se tiver a oportunidade, converse um pouco com o autor do blog. Vc verá que imaturo, com certeza ele não é. Prova disso é que vc, que se julga tão superior, está lendo os relatos dele, que é gay. Não tome os outros por vc, vlw.

      Excluir
  17. este é o 2º blog q encontro q me dar vontade de ler todos os posts e todos os comentários!! o único blog q tinha me deixado assim era o "meu marido é bissexual" aesposa.blogspot.com/ recomendo!!!!

    Joe MSN um_amigo_anonimo@hotmail.com

    ResponderExcluir
  18. Desde que comecei a ler os textos em ordem de publicação, começando pelos mais antigos, me sinto fazendo uma viagem no tempo haha

    Jovem, se você permanece com este rapaz, desejo muitas felicidades. Se já acabou, espero que tenha aproveitado ao máximo e não tenha, novamente, desistido do amor.

    Abraços.

    ResponderExcluir

#HTML10{background:#eee9dd ;}