Google+

domingo, 18 de dezembro de 2011

Adoção




    Um conservador diz

    "Eu? Eu sou contra a adoção de crianças por casais gays.
    Sou contra porque acredito que crianças tem o direito de serem criadas por um casal normal. Casais gays não podem criar uma criança de maneira correta, nas leis de Deols. Crianças tem o direito de ter uma imagem masculina e uma feminina dentro de casa. A casa é o conforto, não pode distorcer a cabeça de uma criança e deixá-la confusa." 
    Já eu? Eu sou a favor da adoção de crianças por casais casais gays, apesar de ainda não ter decidido sobre ter ou não filhos (me acho muito egoísta para dedicar tamanha atenção e responsabilidade a alguém além de mim). Acredito que um casal gay que se estrutura a ponto de decidir adotar e criar uma criança de um sangue estranho pode oferecer mais carinho e conforto do que muitos casais 'normais'. A negligência que existe nas fábricas de crianças das muitas regiões menos favorecidas já seria motivo suficiente para vencer a argumentação sobre a adoção.
    Eu sinto que vivo num país hipócrita, que rejeita o aborto, mas que permite que suas crianças que indesejadas morram  vítimas de negligência. Um país que não garante condições para rebentos que ficam jogados nas esquinas se drogando e tratados como lixo humano. Um país que rejeita a adoção por casais gays mas permite que crianças cresçam em ambientes de abuso de todas as formas. Essas crianças estariam em melhores condições se fossem adotadas por casais gays, uma vez que o número de casais tradicionais não é capaz de absorver toda a oferta de crianças abandonadas. Basta olhar a superlotação de orfanatos e casas de abrigo. Ou o conservador discorda?
    Casais héteros reprodutores obviamente não tem filhos heterossexuais exclusivamente. Porque casais gays teriam filhos exclusivamente gays? A tortura psicológica seria menor quando os casais gays podem dar a liberdade que os filhos necessitam para namorar meninas ou meninos. Será que o transtorno que os conservadores citam não é mais intenso quando os pais cobram dos filhos um comportamento de 'verdadeiro homem', que nega suas vontades em favor de satisfazer as expectativas dos pais e das pessoas ao redor?
    Não seria melhor para a criança saber que ser homem não está relacionado a comer mulher, mas sim à dignidade, honra e bondade?
    Não é mais provável que os verdadeiros maus pais sejam os conservadores? Ou até má pessoas por negarem uma chance de vida para essas crianças?
    Não é mais provável que o mundo está errado, já há alguns mil anos, e não nós?
Sem mais.
Um abç.
N.B.



#HTML10{background:#eee9dd ;}