Google+

sábado, 22 de outubro de 2011

A causa da homossexualidade

    Não. Não foi aquele amiguinho com quem você teve experiências sexuais na infância. Nem falta de figura masculina em casa, nem mãe super protetora, nem influências da Xuxa, ou suco de manga com ovo que você tomou. Também não é qualquer outra explicação baseada em folclore que você provavelmente já ouviu.
    Antes de divagar sobre as causas, porém, precisamos desvincular duas coisas altamente relacionadas nos nossos conceitos: orientação sexual e excitação sexual.
    O primeiro vem da necessidade do homem de colocar coisas parecidas em grupos. Mesmo que não seja aplicável a tudo, fica mais fácil lidar com grupos do que com uma infinidade de nuances, como é cada pessoa quando comparada a outra. Daí, colocamos todos os que tem relações sexuais com o mesmo sexo, independente da frequência, num grupo chamado 'homo'. Senão, cai no grupo dos héteros. A intersecção dos dois é o grupo dos bi mas que na prática é tratado como se fosse um variante do grupo dos gays, pois também sofre olhares tortos.  
    Classificar alguém a si próprio como homossexual vem nessa necessidade de colocar excitações sexuais parecidas em grupos. Mas essas classificações são absolutamente dinâmicas, e portanto parece meio contraprodutivo continuar fazendo essas classificações, exatamente porque tem dias em que nos sentimos mais gays, ou mais assexuados, ou mais héteros, de acordo com as definições tradicionais.
    Homo, hétero e bi são frutos das definições que criamos para tentar organizar o mundo. São frutos de uma convenção, assim como todas as coisas que organizam o pensamento, pois precisamos de um ponto de partida para estruturar o pensamento. A convenção ajuda no tratamento de um grupo e na sua hierarquização perante a outros. Fica mais fácil, dessa forma, apontar um comportamento que deva ser encorajado, enquanto o outro não.
    A excitação sexual, por outro lado, é um fenômeno físico e é observável, diferentemente das orientações, que são abstratas e existem na nossa cabeça. A excitação apenas acontece ou não, e não deixa dúvidas quando acontece. Uma excitação sexual pode ser o critério que classifica uma pessoa em um daqueles grupos, e pode ou não ser socialmente aceita. Pés, árvores e o mesmo sexo não são fontes de excitação socialmente encorajados, e inclusive alguém pode chamar os 2 primeiros de transtorno por serem incomuns.
    E nós, como humanos, nascemos susceptíveis a sofrermos excitação sexual de infinitas fontes, dentre elas nosso próprio corpo, nosso próprio sexo ou o oposto, pés, árvores, etc etc. A moralidade (conjunto de convenções de certo e errado) se encarrega de depreciar alguns grupos que fogem do padrão 'certo'. E como todo desvio do padrão demanda uma explicação, com a homossexualidade não foi diferente e surgiram causas fabulosas para tentar explicá-la. Seguiram-se, então, anos de discussão sobre o que leva um pobre e inocente menino ou menina a se sentir atraído pelo mesmo sexo, incontáveis teorias e tratamentos criados para se resolver o 'transtorno', que no fundo é apenas uma categorização de um dos muitos comportamentos naturais que exibimos.
    Homossexuais existem exclusivamente porque alguém categorizou essa excitação pelo mesmo sexo. A excitação acontece porque temos necessidades biológicas, assim como fome e sono, e nosso corpo não tem a capacidade de filtrar o que nos excita sexualmente, assim como não tem a capacidade de recusar comida quando temos fome. A verdadeira causa da homossexualidade, assim como de outros os outros conceitos humanos como heterossexualidade e bissexualidade, é dada por um simples motivo, que também explica porque temos fome e porque dormimos: somos gays simplesmente porque somos humanos. 

Uma explicação negligenciada em demasia, talvez por ser simples em demasia? 

Um grande abç,
N.B.

46 comentários:

  1. Gosto muito de ler esses seus textos, eles nos mostra pontos vista que nós não percebemos...
    Bom FDS.

    ResponderExcluir
  2. Começei a ter uma visão muito mais ampla e a me valorizar mais depois de ler seu blog e de outros... Olha cara, você deveria fazer um livro.

    ResponderExcluir
  3. Adoro ler seus textos...

    mais o esquisito é:

    Que eu sei que sou "gay" mais tive uma namorada que só em beijala me exitava(nao porecisava nem enconstar nela) engraçado que as veses com algumas mulheres eu sinto exitado ja com outras não meche nem um musculo rsrs

    Creio que o mundo não deveria ser conciderado gay ou Hetero pois e se acontecer de nos exitarmos (como aconteceu comigo) por uma mulher? como fica se já nos definimos gays e quizersemos namorar uma mulher
    Aí que fica dificil...

    Não deveria existir essas esse tipo de classificação pois só voce (pessoa) sabe o que está sentido e sabe o que está te exitando...

    bjss e ótimo texto...

    ResponderExcluir
  4. Gus- Recife

    Cara... dessa vez foi profundo demais o texto, tenho que admitir que acompanhei o raciocínio de forma mais lenta...hehehe!
    Mas acredito que as definições realmente criam limitações. Porém, para que possamos compreender o universo que nos rodeia, é necessário criar um raciocínio lógico e assim, um ponto de partidada.
    É meio controverso, né?!

    Enfim... Parabéns pelo post.
    Sinto falta de assuntos mais leves nos seus últimos post NB. hehhee..
    Abraço e sucesso.

    ResponderExcluir
  5. oi gus =)

    sim, como voce disse, precisamos dos conceitos e definicoes como ponto de partida do pensamento. o que tentei focar no texto foi a arbitrariedade quando os definimos, que os torna passiveis do julgamento de certo e errado.
    vou me lembrar da dica sobre os textos, gus ;)
    um abç

    ResponderExcluir
  6. gosteri muito do blog ...tb estou nessa situação: sou de familia consevadora e religiosa (nunca aceitaria a condição de homossexual na familia) e luto diariamente com meus desejos homossexuais...sou de minas e moro no rio de janeiro, onde estudo medicina...moro sozinho...longe da casa...o q tornar ainda mais dificil lutar contra tal orientação. abraço

    ResponderExcluir
  7. Você se superou nesse post.
    Cada texto novo eu fico mais curioso para saber como você é. E pq nao se assumiu de vez.

    ResponderExcluir
  8. Gus, o que eu depreendi(ETCHA!) desse post é que somos nenhuma definição, pois somos passíveis de transitar por elas... E que o ideal seria que existissem sim as definições como facilitadoras de entendimento, mas que todos soubessem que são só convenções e tratassem as pessoas somente como pessoas...

    ResponderExcluir
  9. Pelo alguns pensam como eu. essas convenções de hetero e homo, são meramente ilustrativa..

    ResponderExcluir
  10. Oi, meu nick é markinhos e gostei muito do seu blog.
    Eu tenho um, comecei recentemente, se chama divã de vida.
    Traz umas idéias que tenho a respeito da vida, como o seu.
    Talvez você goste.
    Passa lá, dá uma olhada.
    Não tem muita postagem ainda, mas pretendo colocar mais posts e talvez, tratar, assim como você, sobre a origem da homossexualidade, o que penso a respeito.
    Passa lá, e se gostar add à lista de blogs interessantes sua.
    No mais, boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Michael Focault nos mostra que o cerne está em viver a sexualidade e não questionar a origem. Confesso que sempre fiz o contrário, pois como homem racional sempre tenho a necessidade da origem das coisas. Conclusão: cheguei ao mesmo entendimento que o nosso colega : uma necessidade... Há mulheres por quem sinto muito desejo outras, nem sinto vontade... E isso não tem nada a ver com a beleza física. Digo o mesmo de brothers que vejo nas ruas.

      Excluir
    2. Acredito que seja um estupro na infância, geralmente por um velho ou uma velha, em uma criança que até os 7 anos de idade tende a esquecer. Após isso, fica registrado e torna tudo mais doloroso.
      Homens "estuprados" na infância tendem a procurar parceiros semelhantes a esses estupradores inconscientemente.

      A solução?

      Denunciar pedofilia ou curar o trauma ajudando crianças com qualquer tipo de problema!

      Excluir
  11. Gostei do que disse o terceiro post aí! Eu tenho essa mesma idéia! Depois que você se assume "homo", dificilmente voltará a namorar uma mulher! hehehe Não acho que elas te aceitariam!

    Sobre os posts leves... Por mim, continua do jeito q tá! hehehe tô gostando! É gostoso quando gera discussão aqui nos comentários! Os bons são os polêmicos!!! hahaha

    Fiquei com preguiça de entrar no fake pra pegar o link...

    Breno Arfox

    ResponderExcluir
  12. u.u

    N.B., vc ainda me surpreende, isso é possível?
    Vc é como miss Gaga, se supera absurdamente a cada novo lançamento. Sempre me perguntei se ela não teria um limite, e isso sempre corrói as minhas crenças sobre o ser humano....

    sinta-se honrado, vc me corrói tanto quanto ela! ^^ adoro ler o que vc escreve, me clareia a mente e me ajuda a evoluir..

    your friend HohenHeim

    ResponderExcluir
  13. Gus- Recife

    Tb sou super a favor de post polêmicos, que gerem discussão. Mas tenho que assumir que as vezes gosto de ler coisas que não me faça pensar muito e refletir e etc e tals... Só ler, curtir, comentar, pronto.
    =)

    ResponderExcluir
  14. N.B., URGENTE!!!

    Procure comprar a revista TRIP deste mês, leia toda e depois vamos papear!!! =]

    ResponderExcluir
  15. e ai a gente aplaude!
    parabéns!
    texto muito bom mesmo!
    parabéns!
    vou te linkar pra poder voltar aqui com frequencia

    ResponderExcluir
  16. Bons textos os teus. Tens uma percepção lógica dos assuntos maravilhosa. Contudo, sinto falta de algumas abordagens sobre temas tão negligenciados por nós, seja por falta de interesse, seja pelo fato de vivermos sob dogmas (não os católicos) e convenções socialmente aceitos: a ditadura da beleza e o culto ao corpo, o relativismo diante das necessidades visíveis... claro que não é privilégio apenas nosso, faz parte de toda a sociedade. Tenho reparado com nos tornamos meros reprodutores de conceitos, de símbolos, de ideias e ideais às vezes tão distante de nossas convicções... vejamos as paradas gays, sem nenhum problemas à diversão, todo mundo merece, elas perderam o sentido político e ideológico, o cunho de reivindicações... de liberdade. Forte abraço!IAN
    Amo "BOLO DE ROLO""

    ResponderExcluir
  17. O homossexualismo é causado por fatores ambientais.

    ResponderExcluir
  18. PARABENS PELAS PUBLICAÇÕES... Eu não me assumo nem pra mim mesmo sobre as minhas vontades e orientação, uma coisa é certa, se eu tivesse o direito de escolha é claro que gostaria de ser "normal", sim porque gostar da pessoa do mesmo sexo, mesmo vc (EU) sendo um "Homem Normal" é considerado ser diferente, é safadesa, entre outras coisas. Poxa, é tão dificil entender que não foi eu que escolhi? Que isso foi imposto para mim e é um fardo que eu vou ter que carregar? Não vou falar que é facil pra vc, mais ae, se vc pudesse ser eu por 10 minutos viria que é muito mais dificil pra mim escutar e ver o preconceito estampado na face de cada pessoa, e agir como se fosse normal. O MUNDO NÃO TA UMA MERDA, (COM AS DESCULPAS PELA PALAVRA),MAIS AS PESSOAS QUE SÃO.

    Pode acreditar que mesmo tendo escrito as notas acima, eu sorrio, brinco, converso, quando na verdade eu quero simplismente desmoronar.

    "Se meus olhos mostrassem a minha alma, todos ao me verem sorrir, chorariam comigo" - Curt Cobain.

    ResponderExcluir
  19. Dimitri - Salvador/BA.15 de novembro de 2011 10:23

    Tô virando frequente aqui. Acho q ja mandei em torno de cinco postagens. Quero manifestar minha opinião sobre o tema acima. Jamais faria um tratamento q tivesse por objetivo mudar minha orientação sexual. Primeiro: tratamento lembra doença e tenho convicção de que gostar de outro homem não pode ser confundido com disturbio. Segundo: se eu gosto de rapazes, acho eles interessantes e bonitos; se tenho por eles um tezão imenso e me excito so em pensar ou ver um cara delicioso eu vou mudar o que? Pra agradar a quem? Recuso-me a me impor este tipo de castigo. Se houver reencarnação e opção, nesse aspecto, volto igual ao que sou.
    Mudando de assunto, gostaria de propor um tema: pay per use! Os garotos de programa. Vc ja usou esse "serviço"? O q vc acha? Conhece algum? E se vc se envolvesse emocionalmente com um deles?
    Aí está um assunto pra lá de polêmico. Deixe sua opinião. Conte sua experiência.
    Parabéns pelo blog. Acho que o Crea/MG vai perder um engenheiro, mas a Academia de Letras vai ganhar um membro precoce.
    Abraço baiano.

    ResponderExcluir
  20. kikos2, curti a citação!

    Dimitri, obrigado pelo comentário!
    Sobre garotos de programa, eu tenho uma opinião certamente conservadora para mim mas entendo perfeitamente quem os procura.
    Nunca usei, acho natural que as pessoas procurem, não conheço nenhum e já está complicado me envolver emocionalmente com pessoas fora a área do sexo como profissão, o que dizer dentro rsrs
    É um assunto legal e poderia desenvolver alguma coisa em cima disso. Obrigado pela dica.
    Enfim, a academia de letras é um pouquinho demais para minhas ambições =) O Crea está mais no foco (ainda).

    um abç a todos
    N.B.

    ResponderExcluir
  21. "Não ha pra mim conservadorismo em ser garoto de programa ou contratar um. Trabalhei na área por 2 anos seguidos,recebendo varias propostas, porem recusando as mesmas. N.B, não seria complicado p/ você sair c/ um GP..ate porque quem procuram os mesmos são pessoas como você, que não desejam assumir-se e viver uma vida dupla, falo vida dupla não te menosprezando, mas é o que seu bloq nos passa. E falando como ex-profissional do setor, as pessoas não somente pagam pelo bom sexo, mas pelo SILENCIO e SIGILO tambem! Sobre o tema acima proposto por você, não ha respostas CIENTIFICAS nem RELIGIOSAS p/ descrever porque VIEMOS AO MUNDO ASSIM. Fomos tão especiais assim antes de nascer a fim de ter que passar por essa enorme prova: NEGAR A NOS MESMOS E A NOSSOS FORTES SENTIMENTOS?

    ResponderExcluir
  22. Muito bom o texto, na forma e no conteúdo! Gostoso de ler. Fundamental isso num texto.

    Agora, sobre as causas... Difícil. Eu acho que já nasci assim, com uma forte inclinação, e na vida fui só buscando situações que confirmassem essa vontade, essa coisa. Só me sinto realizado na companhia de homens, sempre busquei homens porque só na companhia deles eu me sentia também homem. E, como eu não me sentia homem como os outros, estabelecer uma relação de intimidade sexual seria criar uma cumplicidade que, de alguma forma, me trazia o sentimento de pertencer ao mundo deles, dos homens.

    Complicado, né? Acho que ninguém sabe as causas. Há evidências, indicações, suposições, mas certeza mesmo, eu não tenho nem das minhas próprias causas. Se é que elas existem!

    ResponderExcluir
  23. Tenso né?!

    É como se pegassem todos os "cães sarnentos" (os gays) e jogassem dentro de uma "carrocinha" (a rotulação).

    Vejo q é mais fácil por meio de classificações.

    É foda.

    ResponderExcluir
  24. Sei lá quais as causas da homossexualidade, mas eu se pudesse escolher escolheria a hetero, é muito mais fácil ser maioria, ter mais chances de ser escolhido nas baladas, de amar e ser amado, de poder mostrar isso para os pais que por mais que sejam liberais, não aceitam com tanta euforia quando um filho diz que está amando um outro homem. Fora que no universo gay só rola mais sexo, é difícil ver amor ou relacionamento estável, os gays só querem saber de beleza, corpos sarados. Eu sou magro, apesar que estou malhando, a maioria não me escolhe quando estou na pegação, gay é muito exigente. Já me acostumei de ser gay, passei a ser promíscuo como os outros, a sentir prazer pelo prazer; o gay procura mesmo é prazer, isso que é o gostoso de ser gay. Aprendi que é sexo e putaria, safadeza mesmo o que ronda o universo gay, não vamos ser hipócritas. Claro que existe um pouco de companheirismo, mas é raro. E essas coisas não são ruins desde que sejam feitas com responsabilidade, segurança, camisinha. Mas o pior de tudo de ser homossexual para mim é o fato de não haver respeito entre os próprios homossexuais. Horrível. É o que eu acho. Qual o seu nome mesmo?

    ResponderExcluir
  25. Gente....apesar da humanidade se rotular e a intitular aos outros desde o inicio...sejam felizes se vcs curtem uma VAGINA ou um PENIS...eu prefiro uma BUNDA MASCULINA e sonhei alisando e afagando um belo bumbum de um macho hje; HOMOSSEXUALIDADE É TITULO e sobre a EXCITACAO POR OUTRO MACHO nem a ciencia nem a religiao explicam...ATE OS BICHOS DO MESMO SEXO SE FODEM,SE COMEM E SE EXCITAM PELO MESSMO SEXO...isso é fator ambiental tambem, foi uma mae-bicho autoritariaou pai-bicho ausente na fauna? akakakkaka PIADA ISSO! Eu nunca me senti atraido por BUCETAS e nem tenho interesse, POIS SOU FELIZ COMO EU SOU HJE...se um dia eu desejar ter um filho....ANTES EU PRECISO DE EXCITAÇÃO SEXUAL....se nao..nao vai rolar....VAO TRANSAR,VER UM VIDEO PORNO GAY E BATER UM BIFINHO E DORMIRRRR....vcs ficarão melhor neste NATAL...bjossssss

    ResponderExcluir
  26. goste mt do seu blog nota 10

    ResponderExcluir
  27. MUITO BOM O TEXTO ME SINTO MELHOR AOS TER LIDO ESTA POSTAGEM VLW NB.
    FELIZ ANO NOVA PRA VC E BJS.

    ResponderExcluir
  28. amor nao escolhe idade, etenia, cor nem mesmo sexo. amor e incondicional. essa e a razao

    ResponderExcluir
  29. PARABÉNS PELO POST. SÓ NÃO ENTENDI UMA PASSAGEM, QUE PARA MIM FICOU CONFUSA: Nosso corpo não tem a capacidade de filtrar o que nos excita sexualmente, assim como não tem a capacidade de recusar uma maça ou pera quando temos fome.
    EXPLICO. ACHO QUE ALGUÉM COM FOME NÃO RECUSARIA NADA MESMO, MAS QUANTO AO SEXO JÁ É DIFERENTE. EU NÃO ME EXCITARIA COM UMA MULHER, MAS COM UM HOMEM SIM, SÓ DE OLHAR. NÃO SERIA ISSO UMA CAPACIDADE QUE NOSSO CORPO TEM DE FILTRAR O OBEJTO SEXUAL QUE NOS CAUSA EXCITAÇÃO??? OBRIGADO. UM ABRAÇO.

    ResponderExcluir
  30. acho que nao me valorizava da forma certa e agora estou aprendendo que eu nao sou o problema, as pessoas que me jugam sem saber é que sao. dessa forma me compreendo com ser humano e nao uma ameça a sociedade em geral.

    ResponderExcluir
  31. Acredito que ocorre um distúrbio social muito mais profundo do que por definições sexuais. Homens se classificam como "héteros", enquanto deixam sua esposa e filhos em casa para se relacionarem com travestis, que com ou sem "tabus" se posicionam passivamente. O bullying está aí para provar que o preconceito se manisfesta internamente, numa mistura de rancor e ódio consigo mesmo,onde crianças agridem umas às outros quando se vêem desiguais. O teu blog é ótimo N.B e tem muito contéudo interessante, apesar de você ser um cara ainda bem jovem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ryan, acho que realmente é uma questão social e de comportamento das pessoas que está por trás de tudo.

      Além de desejos reprimidos e de um conflito de gerações (uma que se permite mais e outra bem mais conservadora) entra em jogo a era digital e o excesso de exposição na internet.

      Muita gente que quer aparentar algo que não é e cria uma ilusão e se alimenta dela (como pessoas que se acham populares porque tem mil amigos no Facebook e são sozinhas, na prática).

      Mas isso é uma discussão muito grande, não vou me alongar demais aqui senão ninguém vai aguentar ler tudo.

      Não lembrava de você por aqui. Apareça mais vezes!

      Excluir
  32. Gostei do blog, voce une textos bem feitos com ótimas imagens (sensuais ou não) do corpo masculino, oque nos chama atenção e nos atrai.

    ResponderExcluir
  33. Muito encantado com seus textos.. Mais ao me deparar com esse texto que por causa me chamou muita atenção em algumas partes do mesmo.. Eu ainda acredito que a causa da homossexualidade não seja definido pelo genética como grande parte da ciência afirma. Minha história é um pouco forte, e irei passa-la um pouco dela para você.. Eu sou filho de 1 caso, onde gerou inúmeras polêmicas, envolvendo brigas com armas entre outros aspectos sérios que não convém ao momento. Eu "morei" com minha mãe até os 5 anos de idade; uso as aspas no morei por conta de nunca ser amado e criado por ela, sempre fui passando de mão em mão , na mão de avos, tia, tio, cunhado disso cunhado daquilo, e nunca na mão de quem realmente deveria estar, na mão de quem me gerou. Lembro-me perfeitamente mesmo sendo pequeno que meus primeiros 5 anos de vida foram os piores e nunca desejo isso a ninguém. Nos meus 3~5 anos eu fui abusado sexualmente, forçado a fazer coisas que não tinha ideia do que era. Primos, amigos de primos forçavam a me fazer coisas ridículas. Uma das cenas que nunca irei esquecer foi que um primo esperou todos saírem de casa e logo em seguida convidar toda "cambada" para assistir filme porno na casa. Nessa safadeza toda meu primo me obrigou a realizar sexo oral em cada menino ali na minha frente ao ponto máximo de ereção. Eu já cansado sempre negava, por que não gostava disso; mas sempre ele inventava alguma coisa, ou que ia me bater, ou que ia inventar mentira para eu apanhar do responsável que cuidava de min naquela faze. Eram em torno de 12 meninos cujo nunca havia visto o rosto na vida, eu com meus 4 anos sendo forçado a fazer aquilo, podendo esta em uma escola, me divertindo com colegas, vivendo a vida de forma inocente e sadia como toda criança deve viver. Essa cena foi uma de muitas que aconteceram nesses longos 5 anos árduos e sofridos. Quando tinha em torno de 5 anos e meio, meu pai ganhou minha guarda na justiça pela minha mãe biológica que nem se quer comprava 1 remédio para min, não tinha uma vida digna que meu pai sempre havia sonhado para min. Acreditem se quiser vim saber disso aos meus 15 anos. Quando vim morar com meu pai, achei o máximo, vida nova, tudo novo. Meus pesadelos, toda aquele escuro havia embora. Mais com uma única consequência! Acredito eu pelo fato de ser forçado, de estar no meio disso de meninos e meninos acabei gerando o desejo pelo mesmo sexo. Sempre , até hoje ainda tenho uma certa rejeição por esse meu lado. Quando eu tinha 12 anos, um colega um dia queria transar comigo a força , aquilo para min era tão repugnantemente que ao mesmo tempo esmurrei ele, e o rejeitei dali em diante.

    ResponderExcluir
  34. [Continuação]

    Do meus 13~15 anos vivi uma vida no escuro, onde não conseguia aceitar isso para min, onde aquele desejo de morte sempre me acompanhava, onde sempre me sentia a beira do abismo em que a qualquer momento poderia cair. Sempre quando via amigos de sunga/cueca tinha uma queda enorme, mais nunca aceitava, sempre chorava não querer isso para min. Essa rejeição minha, era por conta de que eu sempre fui um ser humano sadio que mesmo com todos esses problemas, sempre demonstro sorriso , sempre passo uma energia positiva a quem está próximo de mim, nisso sempre me queixando sobre o preconceito , quanto a homofobia, o medo de que fosse excluído por amigos, por família, essa era minha maior ira. Esse abismo todo foi-se esse ano em 2012, quando minha mãe (mãe de criação, atual mulher do meu pai madrasta), descobriu que eu estava me envolvendo, trocando mensagens com meninos. Ocorreu essa grande conquista no dia dos namorados desse ano. Sempre amei minha madrasta sempre há vi como uma enorme mãe, pelo fato de me criar desde dos 5 anos até hoje com seu filho, com todo amor, com todo carinho. No dia dos namorados ela viu meu celular onde um amigo trocava mensagens comigo.. De alguma forma ela sabia a senha do meu celular.. Eu no momento em que ela estava lendo as mensagens estava no computador; as 23h da noite ela havia me chamado na sala , eu como um filho feliz , fui até ela todo feliz dando um abraço nela e nen se que percebi que ela tava com o celular na mão.. Quando eu vi, eu entrei em choque. Meu coração parou, minha respiração ficou tremula, minha mente fez uma volta aos 5 primeiros anos dificies da minha vida, enquanto tudo isso ocorria em min ela falou :
    Mãe(Madrasta): Filho eu li tudo
    Eu : Tudo?
    Mãe: Sim, tudinho.
    Eu no mesmo momento sair em disparada pro meu quarto, já com olhos vermelhos chorando. Ela veio atras de min me abraçou no meio do corredor, entre a sala de estar.. e disse :
    Mãe: Matheus, eu te amo do jeito que você é, não importa o que aconteça, você é meu filho, você é meu tudo
    Eu caindo no choro abraçado com ela no meio do corredor da sala de estár.. Enquanto ela dizia :
    Mãe: Eu te amo matheus, eu já sabia que você gostava de meninos.
    Eu e ela ali parados as 23:30h chorando juntos.
    Nisso ela me levou pro quarto da empregada, para conversa comigo. E tudo que eu falei sobre meus primeiros 5 anos eu contei para ela, ela ficou horrorizada.. E me disse :
    Mãe: Matheus, você ainda é jovem e vai saber o que realmente quer, você primeiramente tem que se ajudar, se aceitando! Eu amo gays, tenho muitos amigos. Meu unico medo filho é que machuquem você, maltratem você. E você tem que se cuidar da aids, pois tenho amigos com aids e isso é doloroso.. Matheus me veja como sua unica protetora, como sua única amiga e conte comigo para tudo
    Depois dessa conversa,fui dormir tão feliz como não havia ficado em todos meus 16 anos. Pelo fato de minha mãe não sendo biológica, mais sendo mãe para min , eu a amando; isso já era um grande avanço, uma grande passo para aceitação.
    Atualmente eu já me aceitei, sou bissexual, tenho 16 anos, tenho novas amizades gls, tudo que sempre quis. Tenho conhecido novas pessoas, que me fazem bem. Conheci a menos de 1 semana um garoto que está me fazendo bem, que ele veio como uma flecha de fogo enviada por Deus e furou meu coração. É tudo que sempre quis , uma vida ampla, e feliz , onde posso sentir o gosto de viver em felicidade, e ter saído da escuridão.
    Eu compartilho a história, por que acredito autor do texto.. Que isso que ocorreu comigo, de fato ajudou a ser o que eu sou hoje.
    E nunca jamais desejo isso a ninguém.
    Um abraço a todos, e desculpe pelo erros de português
    Att; Matheus ;)

    ResponderExcluir
  35. Excelente texto. Deveria ser divulgado e servir de base para conclusão de tanta discusão que há acerca do tema.

    ResponderExcluir
  36. adorei as imagens "GAYS" do seu blog vou por elas no meu bj bj

    ResponderExcluir
  37. Muito legal o teu texto!
    interessante mesmo!
    Eu discordo da teoria genética da homossexualidade!
    não acredito que alguém homem nasça com inclinação a
    ter relações com outros homens!
    se fosse por isso os meus genes seriam meio esquisitos!
    pois até um tempo atras eu só me relacionava com mulheres
    e de um tempo pra cá, passei a ter desejos por homens!
    como seria isso? um gene pra bissexualidade? me parece absurdo!
    acho que os fatores ambientais são determinísticos na formação
    psicológica do indivíduo! ou seja a orientação sexual tem uma causa inteiramente psicológica associada com a predisposição
    genética da pessoa! Isso tudo eu falo por ler exaustivamente
    as teorias de FREUD que são muito consistentes nesse ponto!
    No meu caso, tive um relacionamento muito intenso com a minha
    mãe na minha infancia, pela ausência do meu pai!
    tive, inclusive que fazer psicoterapia para tratar a minha dependência afetiva! pra mim isso foi fundamental para ter desejos
    fortes por homens, desejo por uma figura (masculina) que foi fraca
    na fase do meu desenvolvimento psicológico!
    enfim, não há provas científicas em um assunto muito complicado
    mas aí vai minha opinião!
    abraços!

    ResponderExcluir
  38. Os rótulos (e o preconceito) realmente acabam limitando tudo. Talvez, se a sexualidade não fosse esse tabu tão grande, qualquer um pudesse ter experiências com ambos os sexos antes de se decidir pelo qual teria mais atração. Talvez fosse mais comum ter as primeiras relações com amigos ou parentes mais velhos, à semelhança do que era na Grécia Antiga.

    No que diz respeito ao desejo pelo mesmo sexo ou pelo oposto, acredito que haja um grande fator biológico envolvido. Certamente deve haver alguma interação do ambiente em que a pessoa vive com suas próprias características anatômicas, fisiológicas e genéticas. Já há vários indícios nesse sentido, como uma maior probabilidade de gêmeos idênticos serem ambos gays e semelhanças anatômicas nos cérebros de gays.

    Não acredito em determinismo biológico, mas não acho possível ignorar que nosso corpo possa influenciar nosso próprio comportamento. Olhem para uma mulher na TPM. Olhem os animais: cães de uma mesma raça (que é fruto de vários cruzamentos entre animais aparentados, levando a uma maior "homogeneidade" genética) possuem comportamento mais semelhante entre si do que quando comparados com outras raças.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  39. Olha, achei um vídeo espetacular da resposta de um geneticista para o Pastor Silas Malafaia sobre homessexualidade. Muito bom, exclarece bastante coisas com trabalhos científicos sendo citados a todo instante para corroborar as hipóteses do geneticista.
    Vale a pena conferir pessoal:

    http://www.youtube.com/watch?v=3wx3fdnOEos

    ResponderExcluir
  40. Putz! amei esse final! haha.. Sério! Não faz sentido pensar em causas como se isso fosse um problema... É um problema do ponto de Vista social(pq a sociedade em que vivemos tende a ter medo do que não compreende). Mas se analisarmos friamente, não temos nenhum problema. Afinal, nossa condição não fere ou age diretamente ao próximo(além de nós mesmos). O que temos é uma simples e HUMANA necessidade de sermos felizes, aceitos e o mais importante AMADOS!

    ResponderExcluir
  41. Eu acredito que a causa da homossexualidade seja tanto genética quanto do meio em que a pessoa vive, ambos em combinação, em maior ou menor grau de cada uma das parcelas. Afinal, toda nossa personalidade, nossas preferências são estabelecidas por nossa carga genética, pelo meio em que vivemos e pelas experiências de vida.

    Olhem que interessante isso:

    http://drauziovarella.com.br/sexualidade/causas-da-homossexualidade/

    P.H.

    ResponderExcluir
  42. Lutar contra o que vc é não compensa,traz mais sofrimento.E quem disse que gay não é homem,é sim.Afinal há muitas formas de ser homem.

    ResponderExcluir

#HTML10{background:#eee9dd ;}