Google+

sábado, 11 de junho de 2011

A 'melhor' idade

    Dia dos namorados chegando. E creio que a maioria dos que leem este blog está na mesma situação que eu: solteiro. Invejo os privilegiados que tem um parceiro estável do lado =) Se por um lado eu já falei que namorar me parece ser muito estressante em outros posts do blog, por outro me parece muito bom ter sempre uma pessoa que te apóia e se importa contigo. 
    Me lembro quando ainda morava com meus pais, sempre que chegava essa data eu me sentia muito desconfortável. Propagandas e matérias especias na TV sobre os casais e tudo mais. E eu sempre queria sair correndo nesses momentos. Tanto que sai de casa com 18 anos, razoavelmente cedo, para vir estudar em BH. Mas eu divago. Não quero falar de dia dos namorados porque acho uma data muito capitalizada, eu não tenho namorado e não acredito em amor. Também não confio em escadas e pneus. Mas isso é história para outro tópico.  
    O que eu gostaria de falar é algo que não sei muito sobre o assunto.  Bem, eu não sei muito sobre vários assuntos mas esse, por mais que eu pense sobre ele, não consigo chegar a uma conclusão. Dado um casal gay, estável como um hétero tradicional, é possível envelhecer juntos até que a morte os separe?
    Começando pelo lado dos casais héteros, hoje já não se vê muito a empolgação entre os jovens para casar e  ficar com o mesmo parceiro pelo resto da vida. Já não tem-se o medo de ser visto como o(a) separado(a), como antigamente. Mas ainda há o medo de ser visto como o(a) encalhado(a). Antes, casava-se uma vez e os problemas eram contornados - ou não, causando uma vida terrível e alcoolismo. Também, convenhamos, as pessoas tendem a se enjoar de outras pessoas com quem elas passam muito tempo juntas.
    Pelo lado dos gays, acontece a mesma coisa citada acima e vejo tantos problemas num relacionamento gay quanto vantagens. 
    Dada a libido masculina e a dificuldade de controlá-la, uma traição parece ser inevitável. Uma amiga já me citou que gays 'transam antes de pensar'. Mas também  dizem que quem ama não trai. Eu até poderia tentar falar alguma coisa sobre moralismo e o que a traição representa, se é todo esse mal que dizem. Me parece um bom tópico para discutir. Enfim.
    Talvez a pressão da sociedade também possa interferir. Ou até uma das partes possa pressionar para que a outra se assuma perante a família ou algo do tipo. Mas isso é muito específico de cada casal. 
    Destaco um privilégio porém. Uma pessoa mais parecida contigo tem mais chances de te entender, ter os mesmos interesses e satisfazer as suas necessidades - não necessariamente sexuais. Talvez seja nesse ponto em que os casais gays devessem se apoiar. Sem falar do sexo, outro ponto forte. 
    Quanto a envelhecer do lado, não creio haver diferenças entre um casal gay ou hétero de 60 anos. Claro que o sexo já não é mais tão intenso e frequente, se é que ainda existe. Mas se o relacionamento conseguiu se desdobrar por tanto tempo é porque ele não foi baseado exclusivamente no sexo e corpo, mas também na companhia [não considerando a possibilidade de uma das partes contratar garotos de programa jovens que se vendem por 5R$ para comprar crack]. 
    É muito estranho. Desde meus tempos de negação, com a imagem de uma família tradicional e etc, eu nunca imaginei como seria minha vida junto a minha esposa na velhice. Muito menos como gay. Talvez por medo de envelhecer, sozinho ou não. 
    No momento, não sei se quero estar acompanhado quando eu for velho. Sinceramente não sei. Gosto muito da minha companhia. Sou egoísta pra cacete [adeus formalismo] e a idéia de ter um velho peidando o dia todo em casa não me agrada. #velhicefeelings
     Mas também morro de medo de morrer sozinho, assistindo à TV e só acharem meu corpo 2 semanas depois, porque está cheirando mal. 
    Enfim. Leitores, me ajudem. Vocês acham que relacionamentos de longo prazo no nosso meio é possível? 
Abçs e bom final de semana =)

37 comentários:

  1. Eu acho muito possível, se os dois pensam com a cabeça de cima... Não deve ser moleza envelhecer sozinho, e 2 pessoas que se entendem podem superar todos os percalços do envelhecer... Eu também não acredito no amor, mas é no amor romântico, acredito em algo que pode se dar o nome de amor que seria uma mistura de respeito, amizade e confiança, que os dois podem construir juntos e fazerem um alicerce forte para uma união estável...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente o que eu acredito. Acho sinceramente que estão confundindo alhos com bugalhos quando culpam exclusivamente o "amor romantico" pelo fim dos casamentos monogamicos. As pessoas tratam o casamento como um troféu, que se ganha e coloca na estante. Pelo contrário,é um desafio q se aceita com orgulho porque da prazer passar pela prova de manter 'as três palavrinhas' vivas a cada novo dia.

      Excluir
  2. Cara primeiro não fique pensando no futuro, mas viva o agora intensamente...Talvez quando você estiver velho pode estar aconpanhando com um cara q esteve com vc muitos anos e q te entende e te completa sendo fiel a vc..Amor não se baseia apenas no sexo...amor é companheirismo, amizade, comunicação, carinho, (e todo mundo peida e nem todo velho tem o c# froxo)o futuro só Deus sabe viva o agora, aproveite a juventude, se você for uma pessoa boa um bom futuro vai te esperar...
    bjos(não tenho muitas palavras pra esse tema, mas espero ter te ajudado ^^)

    ResponderExcluir
  3. Cara acompanho seu blog há um tempo. Quero dizer que admiro suas opiniões e idéias. Eu acredito sim no amor, não no amor utópico (aquele do crepúsculo ou no spider man), acredito que uma atração física que você tanto cita nos seus posts, pode ser o primeiro passo para conhecer pessoas, e daí selecionar o tipo de pessoa que rola uma química, desse processo pode surgir uma pessoa que te completa (coisa de filme rsrs). O amor que agente vê nas novelas e cinema principalmente é algo imaginado assim como acontece na literatura, ou seja uma coisa pensada e escrita pra vender. Acredito sim que casais gays possam passar vários anos juntos e que possam envelhecer juntos. Penso que tudo que acontece é parte de um ciclo de vários ciclos, você primeiro curti sua vida de solteiro e jovem, depois namora, depois fica noivo e casa. Todas essas etapas são ciclos, ahh, mas eu não quero casar, filho tudo tem fim até vida de baladeiro, tudo um dia cansa um dia você irá querer ter alguém com quem contar em todos os momentos e verá que “sexo não é tudo”. Amizade, companheirismo e carinho são coisas fundamentais e o que move casais de todas as idades e gêneros. Att. Mr.FG

    ResponderExcluir
  4. Sou demasiado romântico (confesso) para falar sobre amor, sobre relacionamentos a longo prazo, etc, mas imagino ser possível viver com outra pessoa e envelhecer ao lado dela. Há muitas ideologias e pré-conceitos cercando o mito do amor. Parece que vale mais a aparência física do que o caráter, a sinceridade fica em segundo plano,pois há o medo da transparência (mostrar os defeitos, que afinal todos temos). Por fim, o sexo, será que ele é tudo?
    Parabéns pelo post.
    Indico a todos a leitura do livro A arte de amar - Erich Fromm

    ResponderExcluir
  5. Tbm não sei o que dizer aqui. Não tenho experiências e nem sei o que fazer da vida ainda nesse aspecto!

    ResponderExcluir
  6. Bem, também não tenho a experiência necessária para responder, mas acho que pode ser possivel sim...
    Aliás, se nao fosse por isso, casais gays não se casariam, enfreitando as adversidades que a vida e a sociedade os propõem.

    ResponderExcluir
  7. Querido primeiro achei seu blog excelente,vc escreve muito bem,parabens.
    Não sei quantos anos vc tem mais que aproveita pois o nosso futuro e o nosso presente.
    E no final sempre tem um a nos esperar, namore bastante beije muito pois beijar e bom demais.

    ResponderExcluir
  8. Caralho... li todos os seus posts agora e nem percei o tempo passando.

    Parabéns cara, seu blog é muito bom, você escreve de forma bastante inteligente.

    Hehe, temos muita coisa em comum, inclusive em detalhes: não sou assumido para os outros, tenho 22 anos, moro em BH, divido o ap com dois caras, sou da área de exatas, maioria dos amigos homens heteros e varias outras coisas.

    Parabéns, abç.

    ResponderExcluir
  9. TO ADORANDO TEU BLOG ,ME IDENTIFICO E CONCORDO COM VÁRIOS DOS SEUS POSTS. ACHO QUE SÓ HÁ UMA DIFERENÇA APARENTE ENTRE NÓS,NÃO VIVO MAIS NO ARMÁRIO .ENFIM ,SOU LEITOR DAQUI AGORA. *-*
    E VC TEM CONTA NO TWITTER,SE TIVER NÃO CONSEGUI ACESSA-LA. O MEU (@JulioCastro) BEIJÃO ;*

    ResponderExcluir
  10. se é possivel eu nao sei, mas eu quero tentar um dia!
    alguem ae disposto???
    hahahaha
    de preferencia que quando envelhecer nao fique "peidando pela casa"
    abraços pra todos..

    ResponderExcluir
  11. É pessoal, estou com a síndrome do armário vazio. Alguém legal e inteligente quer dividir o armário comigo??? rsrs Dia dos namorados = carência aguda ;) ABRAÇOS.

    ResponderExcluir
  12. Putz, cara me tornei fão do seu blog hj!
    Cara vc falou de um assunto bem legal , e na verdade eh o q qto pra minha vida, soi assumido porem discreto, mas acretido e busco um relacionamento estavel gay. Pois ao conhecer o mundo gay e por ter um boa aparencia, percebi q a maioria das gays soh pocurão , sexo, corpo, aparencia fisica, etc. Mas por acreditar em um relacionamento estavel estou no meu segundo relacionamento o primeiro nao deu certo por traição...( Um coisa q vc mesmo fala! E é fato!)Mas eu acho q as pessoas tem q pensar, q sua juventude ira acabar e sera q vc ira ter alguem q estaja do seu lado ??? Alguem q goste de vc pelo o q vc e não pelo prazer q vc pode dar a ela ? Na verdade e sera facil viver só, mas na sua velhice verá q nao é bom nao ter uma pessoa ao seu lado. Então devemos para de pensar em sexo e pensar um companheiro q vc vai escolher pra ter uma vida estavel ao lado dele.

    ResponderExcluir
  13. e amor existe sim sou prova disso, eu e meu noivo nos conhecemos quando eu tinha 17 anos ele com 22 , no colegio eu estava estudando , e ele entrou como estagiario(prefessor), ele nao dava aula para minha turma , mais sempre nos esbarravamos nos corredores e dota vez uma troca de olhares intensa, eu ai nao tinha assumido a minha sexualida ai , e nao sabia como agir, tanta trocas de olhares ate ele chegar em uma amiga , e falar para ele q ele estava afim de mim , isso foi um dia antes deu mudar de colegio, como nao tinha assumido ainda e nao sabia o que fazer, mesmo querendo falei q nao , ai passou um dias ele liga no meu cel , e agente marca para sair , nesse encontro agente comesa a namorar e ficamos jutos 1 ano e alguns meses, ate a minha familia descobriu e começou a atrapalhar ,minha mae nao aceita e feis de tudo para nos separa . ele recebeu uma proposta de trabalho em sao paulo , agente conversou e ficou assim ele ia ficava 1 mes e depois eu ia para la mora com ele ,nois dois sempre mantendo comtato pele msn , passou um 1 mes tava tudo proto para eu viajar, e nos utimos dias nao tive coragem , e terminamos o namoro foi dificil para mim e para ele que nao entendeu e sempre ligava , e eu nunca atendia. passou 2 anos e ele voutou para goiania , e nesse tempo tive outros relacionamentos mais sempre faltava alguma coisa , na verdade sempre porcure ele nos outros homens, ai dia 19/03 encontrei um amigo nosso em comum q disse q tinha falado com ele e pediu o numero do meu cel, passei e dia 22/03 ele me ligou no dia do meu aniversario e marcamos para sair , ele me disse o mesmo que ja teve outros namorados mais o seu coraçao era meu , coversamos por horas ,eu estava namorando com um cara a 8 meses terminei com ele , ja tinha contado a minha historia pra ele antes , que o homem da minha vida voutou e nao ia cometer o mesmo erro duas vezes . assim voutei com o amor da minha vida estamos noivos e vamos nos casar mes q vem dia 20/07/2011, quando a gente pega a chave do apartamento,

    amo muito ele e amor agente so tem um ,as pessoas q falam q nao acredita e pq nao encotrou o ceu ainda

    ResponderExcluir
  14. Eu penso que antes de buscar o amor como algo externo, devemos compreender que nascemos sozinhos e completos, portanto dotado de um amor que ao longo da vida busca interagir com pessoas que também se valorizam, para então valorizar o outro.
    viver a dois é uma soma e não um tapa buraco,uma fuga de nós mesmos.
    Acredito que existe sim essa possibilidade, mas também tenho notado que a maioria das relações são eternas desculpas para não se sentir só.
    E isso eu não quero, prefiro morrer só, acho que amizade já é bem interessante.
    Adorando as opiniões e o blog, abs!

    ResponderExcluir
  15. hahahahahaha, um breve comentário aki...
    RESPONDENDO A PERGUNTA DO ESCRITOR!
    Com certeza é possível relacionamento no nosso meio.Eu era igual vc antes, nao acreditava no amor, até que um dia um cara massa, porem bonito pra kraii me beijou, hahahahaha, Eu nunca tinha beijado um homen na minha vida.Posso te falar que esse foi o melhor beijo que já tive, pois estou no armario aki em BSB com 20 anos e curto mulheres, apesar de nao me agradar muito mais eu curto. Escritor o dia que vc se amarrar em um homen que tem um beijo bom as coisas vao mudar, posso te afirmar que o amor começa de um simples beijo, pois é claro que nao é só o beijo, a convivência a amizade e talzz> hahahahahaha pelo comentario vc ate sabe quem é neh brother flws e continua com esse blogger massa.

    ResponderExcluir
  16. Tenho saudade da época em que acreditava no amor, daquele tempo em que eu conhecia alguém e dava aquela vontade de ver de novo. Atualmente, não consigo me interessar por ninguém. Chego a ponto de sair, ir para festas, conhecer alguém, dar uns beijos sem sequer perguntar o nome nem, muito menor, trocar telefone. Mas não é algo de que me orgulhe, ou que eu faça deliberadamente. Acho que venho tornando-me o que sou com o tempo. Olho as pessoas friamente, invariavelmente com desejo sexual ou somente de sentir o gosto do beijo. Jamais penso em ver novamente, ou me imagino indo ao cinema acompanhado, ou viajando junto. Não sei explicar a razão disso. Terminei um namoro de quase cinco anos há uns 3 meses. Fui a última vez que me interessei por alguém. Depois dele, as pessoas não passam de corpos gostosos e rostos bonitos. Me interesso até o ponto de ter, de possuir. Depois de conseguido meu intento, não dá vontade nem de olhar na cara novamente. Porque isso? Sei lá! Antigamente eu achava que era questão de tempo, que alguém do meu interesse apareceria. Demorou, apareceu, namoramos, terminou. Agora estou no ponto inicial novamente, mas com uma diferença: hoje sequer acredito que seja mesmo uma questão de tempo. Na verdade, já vejo meu futuro como um idoso solitário, dando passeios diários na praia de copacabana, na companhia de um cachorro lindo e fiel. Só isso.

    ResponderExcluir
  17. não exite isso meu filho isso é historia de dona caroxinha

    ResponderExcluir
  18. Acho totalmente possível, tanto que eu estou namorando um cara, há mais de 6 meses já (é pouco tempo, mas pra mim parece uma eternidade já) tá sendo coisa de outro mundo, começou só com amizade e sexo, passou um tempo, a coisa mudou. Hoje um depende do outro, sentimos falta um do outro, nos amamos. Espero ficarmos juntos até envelhecer e pelo que vejo ficaremos, pois somos muito sinceros um com o outro, combinamos muito. Parabéns pelo blog, é excelente!

    ResponderExcluir
  19. Sim, acho possível e tenho que discordar com relação a uma frase dita. Com relação a se relacionar com uma pessoa parecida. Óbvio que quando o nível cultural, idade, objetivos pessoais, etc, são muito diferentes, fica difícil até engatar um namoro. Mas pessoas parecidas demais seriam como espelhos e não se complementariam, como seria interessante num relacionamento. O legal de ter alguém, é poder auxiliar e ser auxiliado quando se precisa, alguém que te aponte os erros mas elogie as virtudes e tal, alguém com quem compartilhar diferentes experiências e assuntos. To sendo bem romântico rsrsrs, e, ah, acredito num relacionamento pra vida toda. Concordo que homens são tarados e a chance de trair é grande. Mas tenho que confiar que meu futuro parceiro fixo também será tarado o suficiente, e eu o deseje de tal forma que eu não consiga nem cogitar uma traição hauhauhauhuaha. Sei lá, ainda não tive tantos relacionamentos. Quanto a amor, acredito que seja uma mistura de coisas: cumplicidade, amizade, compromisso... Ah, e já tinha me imaginado velho ao lado de alguém quando meu projeto de vida era hétero. Mas agora, que me aceitei como gay, coincidência ou não, estou me deixando mais livre pra cogitar coisas para o futuro. Antes, pensava em voltar para o interior. Aliás, antes, pensava em São Paulo como um verdadeiro inferno. Mas passar todos os dias numa avenida paulista, que começa na consolação e termina no paraíso huahauahauhua, me fizeram mudar de opinião. Além é claro do que, como já vi você citar em outros posts, em cidades grandes tudo, tudo mesmo, é mais amplo. Muitas das minhas concepções mudaram. Assim como acredito que vão mudar ao longo do tempo (talvez antes mesmo de eu terminar meu comentário rsrs), mas o desejo de ter alguém pra amar pra sempre, não. Ainda não. E parabéns pelos posts!!!! Gosto muito, de todos, apesar de nossas opiniões nem sempre coincidirem.

    ResponderExcluir
  20. meu sonho e ter um namorado ativo meu orkut loiro-c.c@yahoo.com se quiserem meu tele e me add no orkut quee u dou..

    ResponderExcluir
  21. Com certeza ja tive um relacionamento de 2 anos, sai e agora to em um de 7 meses mas firme do que td nessa vida' Nós nos amamos mtu'

    ResponderExcluir
  22. Olá NB, adoro ler seus textos, acompanho seu blog a algus meses mas hoje estou fazendo meu primeiro comentário; e para mim, acho que essa postagem é a melhor no momento para fazer isso, por eu ter uma opinião mais concreta (não deixando de ser apenas uma opinião).

    Quando se acredita que o amor deve acontecer repentinamente com a pessoa certa, eu o encaro como uma ilusão, mas não no sentido de não existir, pois para todos nós ele é uma necessidade fundamental e negar isso é o mesmo que negar a importância do contato humano, da necessidade de afeto. E uma pessoa "desiludida do amor" acaba expressando de outra forma, como, por exemplo, no trabalho, em conquistas profissionais.
    Acredito que devemos escolher alguém para morar junto, conviver, respeitar, confiar, enfim, amar incondicionalmente, sabendo que irreversivelmente esse amor trará decepções. Simplesmente porque ninguém é perfeito.

    Concordo com o comentário de Mr.FG: há ciclos. Ter consciência disso é ótimo para não se entregar a ideia de que está namorando a pessoa ideal sendo que o relacionamento traz muita infelicidade, aí é melhor para ambos terminar; ou sofrer por não ter um namorado(a).

    NB, viva seu ciclo, somente aos trinta anos comece a se preocupar em ter um relacionamento duradouro e aguentar peidos, rsrs, minha dica!

    Abraços e Atenciosamente,
    Angelo

    ResponderExcluir
  23. Positivo! eh possivel sim! Vc disse que se muitos casais duram ''foi porque eles não foram baseados exclusivamente no sexo e corpo, mas também na companhia''...acrescento a ideia que também muitos duram por outros fatores. Falo por mim mesmo e pelo meu companheiro: Os dois precisam ter sintonia de idéias, pensamentos, vontades e desejo de construir algo, seja um lar, uma casa, o amor..porque se somente um pensar assim, nada vai ocorrer. Casais gays precisam 1º ser amigos antes de serem namorados, me refiro que eles precisam ser cúmplices em tudi, nao que vc tenham q ser amigo antes de namorar, mas que projetem algo juntos na vida!
    Se somente sexo fosse o motivo do meu namoro com Osmar, eu jamais estaria ao lado dele, pois sexo temos aonde quisermos. Eu e ele combimanos em muitas coisas ate porque somos de signos e personalidades opostas, ele calmo, eu elétrico, ele Touro e eu, Escorpião, signos opostos, mas que se atraem em tudo! Não queremos envelhecer sos, como muitos gays q se trancam em saunas procurando sexo com outros velhos ou contratando garotos de programa, que se vendam não por r$ 5 reais, ate pq nunca vi um por este valor..srsrrs mas ter que pagar 50, 100, 200 ou mais por um momento de sexo. Estamos cientes que o passar dos anos, nossa relação,sexualmente falando, pode ate esfriar um pouco, mas nosso AMOR,nao! Porque CONFIANÇA e AMOR não se constrói de um dia p/ o outros, mas de longos anos CONTRUINDO algo...O AMOR É POSSIVEL ENTRE IGUAIS. Gays que ñ desejam casarem-se sao gays tao comuns como aqueles héteros galinhas ou promíscuos. Eu tenho uma razão p/ estar com meu companheiro, MEU SINCERO E REAL AMOR Q SINTO AO LADO DELE..Ele me completa e me me faz feliz. Tenho sorte dele ter me achado e insistido pra falar comigo no UOL...pois pela idade dele, eu queria desfazer dele...Como eu estava enganado! A vida nos da oportunidades, cabe a nós agarra-las ou despreza-las..Meu amor é uma oportunidade que o destino pôs na minha frente. Busquem, pessoal, vossa excelencia em tudo!

    vosso amigo... William

    ResponderExcluir
  24. Dimitri - Salvador/BA.24 de novembro de 2011 19:57

    Dois bons depoimentos: do Henri e do Will. De fato, acredito q o que nos atrai nas pessoas são as diferencas. Acho improvável que eu me interessase por uma pessoa muito semelhante a mim. Não q eu não me goste, pelo contrário. Mas o que pode nos encantar numa pessoa, passada a fase da atracão física, é o q ela traz de novo: seu modo de pensar, de agir, suas manias, seus desejos, suas curiosidades, suas experiências. Fazer coisas diferentes com pessoas diferentes. Claro, é fundamental que haja afinidades. Se vc gosta de musica erudita, conviver com um pagodeiro vai exigir uma paciencia de Jó! Se vc gosta de filmes românticos ou estilo cult, conviver com alguem q goste de Vandamme, vai ter q ter mais de um televisor em casa. Mas quando a gente de fato gosta de uma pessoa, aprende a ser mais tolerante. Quando somos muito jovens, isso não é muito facil. Com o tempo e o amadurecimento, ficamos mais tolerantes, aprendemos a ceder mais.
    Tenho relacionamento estável ha tres anos e meio com meu namorado. No começo, foi bem dificil. O rapaz tem personalidade muuuuuito forte. Adora uma polêmica, é egoista, grudento, possessivo e ciumento. Não sei como consegui quebrar tantas barreiras. Varias vezes pensei em desistir. Mas ele sempre vinha com aquele jeitinho e tudo acabava na cama. Ainda tenho poe ele, o mesmo tezão do começo do relacionamento. Aquele tezão inicial, o da conquista. Acho q agora está melhor q no começo. Não posso dizer até quando vai durar, mas temos tido bons momentos. Nos encontramos todos os dias. Vivemos em casas
    diferentes, mas estamos sempre juntos. Acredito que o que nos aproxima é a amizade, o carinho e paciência q temos um com o outro. Outra barreira q conseguimos vencer, foi a diferença de idade. São quase 20 anos. Faz muita difereça. O fato de eu sempre ter me interessado por pessoas mais novas e vice-e-versa, ajudou bastante. Bem, taí meu depoimento. Acredito sim em um relacionamento duradouro entre homens. Ha momentos dificeis tambem, mas eles tambem existem numa relação, digamos, convencional. Presenciei isso com meus pais. Mas, pior q as dificuldades ou os problemas do dia- a-dia, são as madrugadas no msn, uol, terra e etc, respondendo perguntas sobre o tamanho
    do meu pau, atv ou pass? e etc. Espero q possa servir como uma historia (até agora) de sucesso. Boa sorte a todos.

    ResponderExcluir
  25. muito massa os depoimentos do povo, a materia, enfim mas diferentemente da maioria nunca tive em um relacionamento, nem tenho ideia se um dia vou encontrar alguem mesmo, Gostar de alguem? sim loucamente só penso em uma pessoa o dia inteiro, o infeliz aparece até nos meus sonhos( isso se chama perseguição rsrsrsrs), mas para o meu azar ele é hetero, não dou muita sorte em romances não, fazer oq né?

    ResponderExcluir
  26. OI NB.
    BOA NOITE.
    MORO EM BH TAMBÉM, JÁ LI VÁRISAS DAS SUAS POSTAGENS SÃO ÓTIMAS, ME DEIXAM MAIS TRANQUILO POIS VIVO NO ARMÁRIO TBM, TENHO MEDO DA REAÇÃO DAS PESSOAS AO DESCOBRIR A VERDADE SOBRE MIM NÃO TENHO NAMORADO NEM SE QUER NAMORADA PARA DISFARÇAR AS PESSOAS JÁ FICAM PERGUNTANDO " E ENTÃO CADE A NAMORADA" A DESCULPA COMO SEMPRE E A MESMA Ñ TENHO TEMPO PRA NAMORAR TRABALHANDO MUITO E ESTUDADO.
    BATE AQUELA SOLIDÃO NO DIA DOS NAMORADOS "PRINCIPALMENTE".

    ESTAREI ACOMPANHANDO.
    DEIXE NO BLOG ALGO MAIS SOBRE VC.
    TIPO: ORKUT,FACEBOOK,EMAIL,MSN.
    OBRIGADO.

    ResponderExcluir
  27. gostei dos comentaris e principalmente da materia.. muito interessante eu gostaria de arrumar um paceiro q me entenda q q me ame.

    ResponderExcluir
  28. bom até avelhece eu não sei se vou aguentar bem que gostaria mas futuro a Deus pertece ja tenho 30 anos vivo um ha 10 anos ate aqui ta tudo bem apesar das briguinhas que nos temos eu espero agente consiga pra mim cuida dele e ele cuida de mim .bom bjs gostei muito da materia .

    ResponderExcluir
  29. A maioria das pessoas acreditam que a felicidade está umbilicalmente atrelada ao modelo socialmente imposto: casamento + filhos.

    Olhe bem pra seus pais, tios, avós e amigos casados e observe se eles são plenamente felizes. A maioria se coloca nessa condição pra passar uma falsa imagem de felicidade pras pessoas. E todos esses dias esse círculo se perpetua.

    E por incrível que pareça, há quem acredite nisso!

    ResponderExcluir
  30. Eu preciso muito acreditar que sim, porque é isso que espero da minha vida, não nasci pra ficar com um monte de pessoas, sem rumo... eu to numa fase que se não há a minima possibilidade de alguma coisa, qualquer coisa, eu ja nem começo nada... nem fico... Meus exemplos de amores até o fim, foram muitos, pena que todos heteros, mas eu espero um dia poder viver isso, e gostar tanto do cara que se ele peidar velhinho, eu vou rir muito, e manter o humor... como tive exemplos proximos... Muita conversa, muito humor, receptividade, cumplicidade, são palavras chaves pra fazer o relacionamento não morrer nunca, crescer sempre, até o fim. Também gostaria muito de ter uma familia, com filhos, e cachorro e tudo mais... sei que é dificil, quase utópico, principalmente no Brasil, mas é esse o meu sonho... acho que é de mim mesmo, se fosse hetero, ja estaria nesse caminho, mas gostar de caras não é facil, e no mundo gay, me desculpem, nada contra, mas não me vejo muito inserido. Então, vou vivendo, e esperando a vida me surpreender um dia. Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  31. olha NB eu acho que isso é possível sim, as vezes fico no facebook e vou me perguntando, por que não faço essas coisas.
    Já gostei de 3 meninas, mas isso a muitos anos (uns 5 que parecem 50) e nesses mesmo 5 anos gosto de um menino (tem a mesma idade que eu), nunca o beijei, nem nada mais físico que um simples abraço, é que ele me prendeu de uma maneira que ninguém mais o fez.
    quando gostei da última menina (até 2007) já havia imaginado a vida ao lado dela (por uns 10 anos no futuro) - sei que o Futuro a Deus pertence, mas Ele não me impediu de dar uma volta por lá. Já com esse menino que gosto é algo mais forte, já cheguei a imaginar como seria envelhecer ao lado e tudo o mais, não sei como as pessoas desistem fácil do amor assim, se soubessem o quanto ganharão estando ao lado de uma pessoa amada.
    Traição é um problema, porém não ocorre quando se há confiança, companheirismo, coleguismo, amizade e amor. "quem ama não trai" - frase que vi milhares de vezes no face.
    não se desiluda no amor por que ainda não achou o seu, mais dia menos dia tudo dará certo. e como digo para um amigo meu todos acharão a tampa da panela, e para não se preocupar que até as frigideiras novas possuem tampa agora. rsrsrsrsrsrsrs
    até mais
    abraço

    ResponderExcluir
  32. Eduardo, fiquei com uma dúvida agora... tu já chegou a beijar algum menino ou por enquanto o que rola é esse sentimento mais forte pelo garoto que você falou?

    Achei legal o que você disse também, sobre não desistir do amor. Concordo. Agora dá um trabalho achar e ter certeza de que é isso mesmo :P

    ResponderExcluir
  33. Quase 6 meses depois do último post e eu invento de colocar um comentário! ahahahhaah (viagi totalis)
    Desculpe, mas preciso me organizar um pouco. Você falou de:
    - amor em um relacionamento;
    - fidelidade em um relacionamento;
    - relacionamento a longo prazo.

    Bom, como vi nos comentários, o amor romantico proposto nos velhos movimentos culturais (velhos mesmo né, em alguns já citamos o século e não mais os anos...) o que eles buscavam era a perfeição da união entre dois seres humanos, ou, para deixar bem claro, muitas das vezes era a perfeita união entre o homem e a mulher. Magnifica, explendida, todo o amor do mundo envolvendo duas pessoas que optarão por ficar juntas felizes, com toda a paz, a saúde e a felicidade (repetitivo) até que a morte as separe (se é que ela nos separa de alguém...). Porém esse amor fantástico não considera que o jardim do vizinho sempre é mais bonito, que um por mais frio que esteja, um sorvete sempre vai bem (pelo menos pra mim), ou, para melhor caracterizar, por mais calor que esteja, as mágoas sempre podem ser apagadas com uma dose de cachaça (não que eu concorde com isso). Enfim, o amor perfeito descrito e compartilhado mundo afora como o exemplo de união de dois seres falha ao esquecer que não vivemos em um mundo perfeito. Não podemos cobrar de quem quer que seja, e isso inclui nós mesmos, a perfeição da existencia, a não ser que com grandes esforços (acredito que os ideias de perfeição sempre estarão um tanto distantes da nossa, ou pelo menos da minha, realidade).
    Mas então se abdicamos dessa perfeição romantica, o que esperar de um matrimônio de duas pessoas? Ora, isso depende das duas pessoas.
    Acreditando que cada um tem o direito de tomar as suas decisões (lembrando que cada qual também colhe tudo aquilo, e somente aquilo, que antes plantou), se duas pessoas se unem com o intuito de permanecerem unidas até que a morte as separe, que assim seja. Se duas pessoas se unem porque no final da tarde de sexta-feira o impulso sexual é tamanho que o coito é indispensável entre eles, que assim seja também. Acredito muito na ideia de que, uma vez decididos seguir juntos, não importa o objetivo da união, que este seja seguido. A união, o relacionento, acredito eu, pode ser um tanto descrito por um combinado entre dois (coloco dois porque... não sei explicar o porquê). Então, se há um combinado, que ele seja cumprido, quer seja para viver juntos até que a morte "os separe", quer seja pela encontro para um bom bate papo depois do jogo do Cruzeiro :p
    E bom, acho que já me fiz entender, se os dois combinaram fidelidade, não ser fiel significará um rompimento brusco na confiança entre os dois, agora se foi dito que existe a possibilidade de acontecer pois "a carne é fraca", aí sim, foi dito, foi previsto, se acontecer, "não diga que não te avisei" (só me diz quem vai falar isso pro(a) companheiro(a)... mas eu gosto muito da transparência entre as pessoas, o que é um paradoxo enorme comigo mesmo)
    E pra finalizar, não sei vocês, mas pelo menos o velho peidando fala, por mais bobagem que seja, ele fala, ele não te deixa sozinho (meu lado carência ganhando voz). Pode soar como uma ideia gananciosa, mas dois sempre é melhor que um. E não sei vocês, mas tem muita 'melhor' idade por aí que me venceria em qualquer exercício mais longo por aí. Então sexo (assim como tudo que eu escrevi, a seguinte afirmação é uma opnião minha) sexo entre os mais velhos existe, nem que seja uma masturbação conjunta "pra dar uma relaxada".
    Desculpem vocês todas as meus erros de português e todas as minhas ideias absurdas (ou pelo menos fatigantes) que coloquei aqui, mas só mostrar um pouco o que eu penso, já que o espaço foi aberto (e muito bem elaborado) e está disponível a qualquer um que se apresente como interessado.
    Grande abraço a todos!

    ResponderExcluir
  34. Se não for possível um relacionamento perdurar até a velhice, parem o mundo que eu quero descer :P

    Talvez eu esteja até sendo um pouco radical, mas eu acredito que seja natural que, enquanto se é jovem, a maioria só queira curtir mesmo. O restante, alguns relacionamentos mais prolongados. Quando se está mais velho, alguns permanecem nessa vida de curtição, enquanto mais gente do que antes procura algo mais sério. Acho que essa regra vale tanto para héteros como homos.

    Acho que se uma pessoa procura relacionamento estável, ela acaba encontrando outra com os mesmos ideais (não falo de almas gêmeas; falo de pessoas que busquem construir uma relação baseada estabilidade, companheirismo, fidelidade, além do sexo). Temos tantas pessoas com mentalidades diferentes que eu não acredito que aconteça algo diferente. A durabilidade, claro, é variável, mas as pessoas se encontram.

    Às vezes também ocorre da pessoa nem estar procurando nada mais sério e encontrar um parceiro estável. A vida é imprevisível :)

    Abraços.

    ResponderExcluir
  35. Acho possível. Pois quando se acredita de verdade de corpo e alma em algo, a fé que você tem, proporcionará condições "físicas" e psicológicas de se continuar.
    ( fé e religião são distintas, só para constar. )

    Acho que também antes de achar alguém para cojetar tais possibilidades, e tal futuro.. Agente tem que primeiro se gostar muito, se dar valor, para poder conSeguIr enxergar outro(a), e poder conseguIr administrar o amor, a relação e saber conviver com os altos e baIxos.

    O grande problema é que na mente da sociedade, e nas nossas mentes muitas vezes, está Impregnado da Ideia de, talvez Achar a pessoa Ideal através de testes, buscas, ou pelo uso das coisas que você tem, o que você "veste" e talz..

    Eu já acho que se você tem uma sensibilidade, um amor próprio e tem fidelidade a suas virtudes( que seriam boas ), você saberá enxergar quando esse indivíduo aparece.. apesar de as vezes, este próprio não esta tão bem "preparado".

    InfelIzmente no meio dos homossexuais eu vejo que existe uma euforia muito grande, quanto a o sexo, aparência, materialIsmos...
    Não estou dizendo que só entre os Homossexuais.
    sei lá. Acho que é essa a Laranja podre que apodrece os casamentos e relacIonamentos na sociedade.

    Sempre deve haver em uma união, um Ser que tem uma "MIssão" e um que deve ser "SubmIsso". Mas ser submisso não responde ser Omisso, muito pelo contrario, significa ser o "sub" da pessoa que ama.
    COmo assim?
    bem..
    Na maioria das vezes eu Reparo que os relacIonamentos saudáveis que têm ao meu redor, sejam hetero ou Homo, São constituÍdos de alguém que está na frente da Missão, projeto de vida, Ocupação, Sonhos, e Outro está por trás dando uma de "Sub-Comando" digamos assim..
    Quando 2 pessoas que se unem, tem TOTAL independência um do outro, é comum não conseguirem estabelecer vínculos. Não necessariamente quero dizer que você precIsa de alguém para viver a baixo de você kk, Mas reparo que o individuo e seu parceiro precisam trabalham dentro dessa perspectiva, de Um ser Sub-misso do outro.

    Assim tem como os dois andarem e ampararem um ao outro.. Mas é isso que justamente a Sociedade distorceu. As pessoas não estão dispostas a manter uma relação que traz momentos difíceis, ou que não tenha uma base capital farta.. bem acho que isso até cai na questão do Mundo Capitalista, consumista de certa forma..

    Bem.. e resumindo toda esta Valsa, acho que para poder achar alguém para namorar sério, e para se juntarem e sei lá.. viverem por muitos anos Juntos, a Pessoa deve rever qual seriam suas prioridades após começar uma relação com outra pessoa.
    Já Não seria "eu", seria "nós".
    E se você não tem esse conceito de amor próprio, não conseguirá amar ao próximo. Pois para se Amar alguém, primeiro você deve por ele(a) como a Si mesmo numa melhor posição, onde talvez não seja afetado, machucado perante uma Adversidade..
    Logo a qualidade da relação seria péssima e frustrante.

    Se você realmente amasse o seu companheiro você não permitiria certas coisas acontecerem, pois isso fariam Danos à este "Vínculo" e consequentemente a si próprio.
    Pois é essa a ideia do Vínculo, duas pontas, duas pessoas. Certo?

    Acho isso, tipo.. é complicado eu sei, Mas como comecei o comentário; quando se acredita de verdade de corpo e alma em algo, a fé que você tem, proporcionará condições "físicas" e psicológicas de se continuar.

    ResponderExcluir
  36. Nossa que pena você não acreditar no amor, algo tão exuberante e tão presente em nós humanos que quando se manifesta naturalmente é difícil de segurar. Bom, você é muito jovem ainda, e acho que se tirar certos bloqueios da sua mente um dia surgirá a oportunidade e então poderá se usufruir dela.

    O que você escreveu vai de um extremo ao outro sem passar pelo meio-termo. Ou alguém casa e é fiel baseado numa visão estritamente monogâmica ou trai e isso é se torna um problemão. Não vejo assim. Acho que existem homens que não tem toda essa necessidade sexual para com diferentes parceiros (sendo possível então a monogamia)e também é possível estabelecer uma relação de amor, carinho, cuidado, cumplicidade, mas de maneira aberta com consentimento e regras estipulados por ambos. Sempre há uma saída. Viva o agora e vá aos poucos projetando o futuro e tente buscar alcançar suas vontades.

    ResponderExcluir

#HTML10{background:#eee9dd ;}