Google+

domingo, 6 de março de 2011

Escolhendo ser gay e etc

   Vi na Tv outro dia, no Video Show da globo. Aquela mulher quem não sei o nome e o Bruno de Lucca estavam atuando horrorosamente naquele papo furado fingido e sem graça como todos os dias. Eis que surge o tópico sobre homens bonitos.
   Bruno_ Você está me perguntando se eu acho ele bonito?
   Mulher_ Claro que não, você é sujeito espada.
   Eu ri pois, mas com certa preocupação.

   Alguns canais de Tv são tão hipócritas que se dizem defensores dos direitos homossexuais mas em pequenos detalhes como esse vemos como não é uma política realmente aplicada e divulgada na Tv. Me recusarei aqui a comentar programas como Ratinho e os programas da Record. Esses ainda estão alguns anos ou décadas atrasados no que diz respeito à civilidade e respeito às minorias. Mas eu divago...
   Bem. Voltando ao tema do texto, não tenho o direito de fazer conclusões sobre o assunto pois não sou psiquiatra nem médico, mas posso afirmar que fiz alguma pesquisa no e tenho uma opinião formada.
   Quantas vezes ouvi pessoas dizerem 'fulano virou gay'. A palavra 'virou' sempre me causa certo desconforto. Suponho que a maioria das pessoas pensam que ser gay é uma opção mas tentarei expor meus argumentos de por quê não é.
   Primeiro: Por que escolheríamos uma vida mais difícil e cheia de limitações e privações de direitos básicos, como casamento, ao invés de escolhermos a vida heterossexual e "normal". As pessoas querem ser amadas e aceitas, sem exceções. Ser gay só deixaria a vida mais complicada, arriscando perder os amigos e família. Então pessoas psicologicamente equilibradas não seriam gays por escolha. Mas, não estou aqui afirmando que gays não sejam psicologicamente equilibradas. Se uma pessoa se preocupa com a preservação da vida e do bem estar dela mesma e das outras pessoas, creio que ela já possa ser considerada psicologicamente equilibrada, o que não está relacionado à sexualidade.
   Segundo: A sexualidade humana não é preto e branca. É interessante ver como sociedades orientais atuais e da antiguidade clássica tratam o afeto entre pessoas do mesmo sexo. Platão, por exemplo, dizia que um indivíduo só pode ser feliz com alguem do mesmo sexo, não necessariamente fazendo sexo com ela. Ele dizia que uma pessoa biologicamente e psicologicamente mais similar a você é capaz de entendê-lo melhor. No oriente, hoje, homens se comprimentam com beijos no rosto. No ocidente, isso é absolutamente inaceitável. Roma e Grécia antigas tinham a percepção de que a sexualidade humana é, sim, muito diversa. Talvez tivemos um regresso colossal nesse ponto. A minha humilde opinião acredita que a raça humana é bissexual por natureza. Tenho uma amiga que negava estar atraída por meninas aos seus 18 anos. O motivo de ela ter dito isso não é importante agora, mas posso apontar pressão cultural e/ou imaturidade sexual à primeira análise. Hoje, com 21 e mais madura, numa conversa sem a preocupação de estar sendo julgada, ela permitiu-se dizer que tem a curiosidade de estar com outra garota. Pois, talvez por motivos culturais, religiosos ou morais a maioria das pessoas reprime o seu lado bisexual. Acredito que nós, 'gays', permitimos nosso lado bisexual aflorar e, combinado com Platão quando disse que o verdadeiro amor só pode existir entre dois homens, passamos a ter mais afinidades com nosso sexo. (confiram a difinição exata de amor platônico em caso de dúvida =) , goooogle).
   Terceiro: Além de normal, a homossexualidade é natural. Na natureza encontramos alguns animais que também tem comportamento homossexual, como as girafas, em que 90% de suas relações sexuais são homossexuais. Confiram o artigo na wikipedia, a versão em inglês está mais completa aqui.
  
   A partir desses argumentos formei minha opinião, mas não somente por eles. Essa discussão é muito profunda para ser resumida em um tópico apenas, mas realmente precisei propô-la. Ficaria bastante feliz se em algum dia uma emissora de Tv também propusesse essa discussão em novelas, jornais e agissem de forma menos hipócrita.
   Portando, ser gay é completamente normal e natural =) Não é uma escolha, é da sua natureza e não há como mudar.
    O que nos cabe é escolher viver e desfrutar desse mundo de sensações que nos está tão prómixo ou deixar de lado metade do que te faz humano. Essa sim é a nossa escolha =)

28 comentários:

  1. Olá amigo,

    Compartilho com vc em muitos pensamentos em relação a ser gay. Sou gay tbm, não assumido, mas ultimamente uma palavra está me incomodando bastante: HIPOCRISIA. Na verdade nós homossexuais não assumidos vivemos uma vida hipócrita, fingimos ser o que não somos e as pessoas fingem acreditar. Aí eu me pergunto: Será que vale a pena vivermos assim? Somos amados pelo que acham que somos, não pelo que somos realmente, logo não somos amados. Estou chegando a conclusão que temos que chutar o pau da barraca, assim podemos viver uma vida mais verdadeira, mais digna.

    ResponderExcluir
  2. Caro anônimo, faço das suas as minha palavras. Muitas vezes criticamos a hipocrisia dos outros quando nós somos hipócritas e nem percebemos. As pessoas que nos admiram e que realmente valem a pena termos como amigos nos amarão pelo que somos, talvez chutar o pau da barraca seja esse teste. Não um teste não para conosco, mas para as pessoas que dizem nossos amigos. Escreverei um post ainda sobre a hipocrisia implícita nas pessoas em breve. Obrigado pelas palavras.
    Abç.
    N.B.

    ResponderExcluir
  3. Olá, estou acompanhando seu blog... Salvo nos favoritos. Tenho um blog que segue linha semelhante http://descobertasdeumgarotogay.blogspot.com/
    Classificação livre.
    Falo de virgindade, armário...
    Se puder, faça uma visita! Será um prazer!
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. O medo de assumir-se se baseia, sem sombra de dúvidas, no receio que temos de como seremos vistos, que tipo de coisas poderemos perder ao nos 'revelarmos'. A verdade é que nos esquecemos do nosso valor, que não é proporcional ao que fazemos, ao que temos, a nossa opção sexual... Temos valor por que temos valor. Se ao nos assumirmos perdermos algo, talvez seja porque esse "algo" nunca foi realmente nosso. Tenho 19 anos e apesar de morar hoje em BH com dois amigos,meu impecilho se fundamenta no fato de ter sido criado em meio a uma cultura protestante e ser cercado por essas ideias religiosas ate hoje. Me indetifiquei muito com sua descrição no blog: "Carinha normal vivendo a ocupada vida do armário, tentando conciliar família religiosa e amigos héteros com ume estilo de vida alternativo."
    ns.bh@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Já escutei de uma amiga de facul que somente é gay quem quer (ela não sabia de mim). E perguntei se ela achava que alguém escolhia ser assim e a resposta dela foi que sim =S
    Muitas pessoas falam que "viraram", se "descobriram" gay.. pra ser sincero, acho que sempre fui desde que nasci, mas somente percebi quando entendi o que era ser gay... nunca me peguei em confilto comigo mesmo, mas muitas vezes "canso" de ser gay. De ter que esconder para quem amo o que sou, de deixar de viver minha vida por causa disso. De saber que minha família não suporta e ter que dar aquele sorriso amarelo e falar das "gatinhas" que estou pegando. Você assistiu Queer as folk? Há uma passagem que o filho adotivo de um casal gay fica com receio de falar pros pais que ele é heterossexual. Como eu queria que todos um dia passasem por isso pra entender o que passamos, de a sociedade achar que nós que somos os errados. Vlw pelo blog, gostei muito e apartir de agora irique frequentar. =D

    ResponderExcluir
  6. Caros, obrigado pelos comentários. Vejo que muitos dizem se identificar, e de fato, existem mais pessoas que se identificam com essas situações do que vcs possam imaginas. Anonimo de 12:07, religiao e gays nunca deram certo mesmo haha mas vc ainda é religioso?
    abç a todos

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Estou cursando a graduação de PSICOLOGIA e lá aprendemos que existem dois fatores principais que constituem nossa personalidade, gostos, interesses e tal >>> GENÉTICA + AMBIENTE. Sinceramente eu que também vivo a homossexualidade tenho minhas dúvidas em relação à essa combinação, mas é o que a ciência diz no momento.Quanto a questão de ser uma opção ou não, isso é claro para nós que não é, pois como já dito ai em cima, quem optaria em sofrer ao invés de viver uma vida nos padrões considerados "normais" pela sociedade? Quanto a religião, graças a DEUS não sou seguidor de nenhuma, pois 95% delas não me aceita da maneira que sou. Me desculpe o comentário grosseiro,mas foda-se para todas elas no que se diz ao pensamento proferido por elas em relação a isso. Tenho sim minha religiosidade, feita por mim, livre e sem medos que só servem para iludir. Acredito sim em DEUS. Um DEUS que me fez dessa forma, a melhor possível e que construiu um ser especial.

    ResponderExcluir
  9. Sobre o que leva uma pessoa a ser gay ou não eu acho que é bem complexo. Já tive oportunidade de discutir com grandes profissionais da área da psicologia e psiquiatria a esse respeito. Eu como gay, eles como defensores do homossexualismo como distúrbio mental. Apesar de a gente achar que é normal, os argumentos, felizmente ou não, são bem convincentes. Fato é que, independentemente do que cause, não existe "cura". Pra deixar no ar: países como o Chile possuem um nível baixíssimo de homossexualismo, mesmo com a aprovação do casamento gay. Na rua você não os vê, você não é olhado como aqui no Brasil... bem estranho. Fica a dúvida: será que é cultural, mesmo que haja em muitas culturas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que? Casamento gay aprovado no Chile? Não sei da onde você tirou esta informação equivocada. O Chile ainda não deu esta permissão e você não viu muitos, e eu diria nenhum, casal de homos nas ruas, simplesmente porque lá carícias entre pessoas do mesmo sexo em público pode te levar a delegacia. Hipócrita não? Permitem heteros, mas não permitem gays...

      Excluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Disturbio mental demanda consciencia e razão a priori. Como explicar o comportamento homossexual em animais se eles não são racionais ou nem tem consciência de si próprios? Ponha este argumento na mesa na próxima vez que encarar seus amigos psicodélicos rsrs
    Além do que, nos países latinos é comum uma idéia de homem machista, o chile não é exceção. Não tenho dados do tamanho da comunidade gay em cada país, mas também lembre-se que o Chile tem a mesmas população de Minas, apenas 16 millhoes.
    Abç.

    ResponderExcluir
  12. NB, animais também possuem distúrbios mentais. Também sofrem de estresse, depressao, compulsões e tudo mais... que nada mais são que problemas químicos e neurológicos, independentemente de sermos pessoas ou animais. Sobre o Chile, dados eu não tenho, mas tenho experiência própria: em Minas você é "paquerado" na rua o tempo inteiro, lá, nunca! E não é possível que os gays de lá consigam conter até um olhar.... enfim! Abs

    ResponderExcluir
  13. Caro G.P.
    Discordo do seu ponto de vista sobre a consciência dos animais. Falo da 'razão', a voz nos seus pensamentos com a qual vc discute suas idéias e conversa em silencio. Sei que sofrem de estresse e depressão também, mas mesmo assim eles não estão conscientes de si próprios. Nenhum animal entende o porquê do seu comportamento, analisa causas e procura soluções. É uma exclusividade humana. Levo a discussçao do comportamento homossexual por ser um meio onde a cultura não influencia nas necessidades fisiológicas deles. Quanto ao Chile, ouvi falar de turismo gay em santiago por um amigo. Ele mesmo viaja ao menos uma vez ao ano para a cidade e me disse que as boites chilenas são n vezes melhores que as daqui. Eu sinceramente não frequento boites nem fui ao chile para dizer se fui paquerado rsrs
    Mas creio que o nível de percentagem de gays numa sociedade sim, varia com a cultura. Quanto mais tolerante, maior o nível.
    abç

    ResponderExcluir
  14. Não entendi porque é necessária a razão para se caracterizarem as doenças mentais. Quando a gente fala sobre psicopatia, por exemplo, talvez realmente não faça sentido, pois, provavelmente, não deve haver maldade nos animais exatamente pela falta dessa razão, ou seja, não haveria como esse doença se expressar, se manifestar nos animais. Mas em termos de sexualidade, em que há, sim, essa expressão animal, por que não haver distúrbios? O fato de ser "natural" não significa que seja "correto". As doenças são naturais, né? Até uma gripe deveria ser seleção natural, mas atualmente são passíveis de tratamento e tudo mais. Enfim, eu só quis mesmo levantar a questão, mas não me considero doente! Ou melhor, posso até ser doente, mas acho que é o tipo de doença que só poderia fazer mal a alguém se esse alguém fosse eu mesmo, se eu nao me aceitasse e tudo mais. Por isso, não precisa de cura, saca? O que é importa a ser feliz. E nem é clichê, é fato mesmo! Abraço

    ResponderExcluir
  15. realmente muito me incomoda certos comentário que muitas fezes nos ofendem mesmo na mídia esse dias num programa de grande audiencia nacional que vaia ao ar na maior emissora do pais no Domingão a tarde o apresentador que muitos idolatram apresentava um quadro que imitas artistas e era o Rick MArtim que seria imitado ele falou sem meias palavras um pequeno comentário não lembro direito agora mas foi muito preconceituoso e ofensivo mesmo pelo fato de ter assumido ser gay RICK e por ai vai em outro canal onde vejo o apresentador que adora fazer canta gatinho é cheio de comentárinhos que pra mim soa ofensivo sim mas e ai vamos continuar dando audiência kkkk com relação a um comentário neste post sair do armário é a melhor opção mesmo temos que chutar o pau da barraca mesmo eu sai a 1 ano e não me arrependo em meu blog estou contando tudo desde minha infancia adoro seu blog parabéns.

    ResponderExcluir
  16. Concordo com o tópico, acrescento ainda que ser homossexual é uma trajetória alheia a própria vontade e que algum tempo segundo grande pesquisas médicas divulgada, descobriram-se algumas alterações no cérebro dos homo correspondente ao inverso do sexo nos heteros, ou seja, há alterações do cérebro homo fem que aparenta correlacionar com o do homem hetero e o mesmo corresponde do homo masc com o do hetero fem. Mas enfim esta é uma condição que não vale a pena ser levada a frente segundo autoridades no assunto pois tudo que vá de encontro aos preceitos religiosos e ou políticos são postos em segundo plano. Ser homossexual é como ser albino ou não, destro e outras condições que independe da vontade, somente acontecem ou não.

    ResponderExcluir
  17. Esse é um tópico de bastante discussão!!! heheh
    Vou me abster de um comentário longo e apenas dizer que concordo contigo: não tem nada de opção em ser gay. Eu não gosto de mulher, fazer o quê? Casar com uma e tornar duas vidas infelizes? (sem contar possíveis filhos...)

    ResponderExcluir
  18. Muito bem Breno estou contigo e não abro,procure ser feliz nem que seja sozinho não arraste para a infelicidade nem voçe e nem mulher e as vezes filhos só pra satisfazer a sociedade e a terceiros seja voçe mesmo com respeito e dane-se o resto.

    ResponderExcluir
  19. É isto aí Breno continuo contigo e não abro felicidades.

    ResponderExcluir
  20. pois é emissoras de tv sempre quando vai rolar beijo gay acontece algo que atrapalha tudo ,mas enfim... sinceramente fiquei feliz pelo SBT ter mostrado o beijo gay!
    ^^ otimo blog

    ResponderExcluir
  21. Além de impertinente e desnecessário, o comentário dos apresentadores revela a idiotice do sujeito que escreveu os scripts que os mesmos decoraram e ensairam para simular um diálogo e nos meter goela adentro. Uma coisa é você achar alguém do mesmo sexo bonito (a). Outra coisa bem diferente é você sentir atração por alguém do mesmo sexo, o que caracteriza o homossexual. Essa é a cultura brasileira que não nos deixa sair do 3º mundo.

    ResponderExcluir
  22. Não adianta ficar tentando explicar para os ignorantes e evangélicos que ser gay não é uma opção. Eles insistem em dizer que é, mesmo não tendo a experiência de serem gays pra saber disso. Todos aqui que são gays sabem por experiência própria que nós não escolhemos ser assim.

    ResponderExcluir
  23. Concordo plenamente com você. É o famoso "nasci assim" e realmente acredito que sim, estive conversando com meu namorado sobre este assunto e divergimos em opinião, ele não concorda muito com o termo "nasci assim". Comecei a ler esse blog por indicação dele por "parecer muito conosco", agora é minha vez de indicar esse post!

    ResponderExcluir
  24. boa noite a todos sou hetero mais não min considero um homem porq sinto um atração muito grande por gays adoro comer um cuzinho min sinto realizado então como fasso pra min libertar de minha vergonha em ser gay

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lendo seu comentário sem noção, percebe-se que ser gay é o menor de seus problemas.

      Excluir
  25. Queridos, não esquecendo que nesse fim de semana rola em Morro de São Paulo, Bahia o primeiro Festival LGBT - LOVE PARADISE. Maiores informações na fan page https://www.facebook.com/festaloveparadise ou em www.loveparadise.com.br. Vai ser baphônico!!!!!

    ResponderExcluir
  26. Quanto a essa questão de preconceitos e homofobia eu digo que é preciso ter paciência. Infelizmente, por mais que se aprovem leis e punições, a homofobia não vai desaparecer de uma hora pra outra. Veja o exemplo das mulheres: elas já conseguiram muitas vitórias e têm muito apoio da sociedade, mas ainda não se livraram das piadinhas machistas e eu não vejo quando elas irão acabar.

    Tem uma afirmação que eu li do Dr Drauzio Varela que é bem interessante: "A sexualidade não admite opções, simplesmente é. Podemos controlar nosso comportamento; o desejo, jamais. O desejo brota da alma humana, indomável como a água que despenca da cachoeira." Ou seja, a gente pode reprimir nossa vontade e não procurar relacionamentos homossexuais. Mas o desejo por alguém do mesmo sexo vai continuar ali, independente da crença pessoal ou do que a sociedade imponha.

    Abraços.

    ResponderExcluir

#HTML10{background:#eee9dd ;}